quinta-feira, abril 23, 2015

Destino

(Cruzeiro Seixas)

O destino, isso a que damos o nome de destino, como todas as coisas deste mundo, não conhece a linha recta. O nosso grande engano, devido ao costume que temos de tudo explicar retrospectivamente em função de um resultado final, portanto conhecido, é imaginar o destino como uma flecha apontada directamente a um alvo que, por assim dizer, a estivesse esperando desde o princípio, sem se mover. Ora, pelo contrário, o destino hesita muitíssimo, tem dúvidas, leva tempo a decidir-se. Tanto assim que antes de converter Rimbaud em traficante de armas e marfim em África, o obrigou a ser poeta em Paris. 

José Saramago, in 'Cadernos de Lanzarote (1994)'




Sinuosas são as estradas que percorremos na descoberta do mundo. Curvas e contra-curvas, rectas, lombas, obstáculos atirados para o caminho por tempestades... Se acredito no destino? Talvez no acaso.

20 comentários:

  1. Acredito na sorte ou no azar. Infelizmente esqueceram-se de explicar as regras do jogo
    :)
    beijos Maria

    ResponderEliminar
  2. A existência é "feita" de tal maneira que, muitas vezes o acaso assemelha-se a nós.

    Bom fim de semana, Maria! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou nós tropeçamos no acaso.

      Beijos, Legionário. :)

      Eliminar
  3. É uma viagem, há etapas, e há obstáculos. As viagens até podem ter destino mas nem o viajante sabe se será esse destino a sua meta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre uma surpresa...

      Beijos, Luís. :)

      Eliminar
  4. Dúvidas existenciais? A questionar a uma hora destas o destino...ai Maria, no destino não sei se acreditas por acaso mas que acreditas nos acasos do destino...isso acreditas!

    Beijinho saudoso e um bom fim de semana***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre questionadora, meu amigo, sempre inquieta.

      Beijos, Maria/Manel, e que estejas bem! :)

      Eliminar
  5. Respostas
    1. É a tábua de salvação ou de condenação.

      Beijos, MA.:)

      Eliminar
  6. Eu sou teimosa, recuso-me acreditar em Destino :)

    Se o fim é um só do que nos vale escolher?

    Um beijo, meu anjo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um beijo especialmente terno, Catarina. :)

      Eliminar
  7. Boa a escolha da pintura e da música, além do texto de Saramago obviamente.

    Acredito no acaso e na sorte, ou se tem ou não se tem.
    beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Fê. :)

      Que tenhamos sorte.

      Beijos. :)

      Eliminar
  8. Acho que o destino somos nós que o fazemos...A cada decisão que tomamos, o nosso destino está a ser traçado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos, em parte, Ricardo. Às vezes, tomam decisões por nós, sem que possamos lutar contra elas...

      Beijos. :)

      Eliminar
  9. Olá, Maria.
    Nem sei que diga: às vezes acho que nada sei. Não sei se é destino ou desatino. Mas há coisas estranhas.
    bjn amg

    ResponderEliminar
  10. Por exemplo, desculpe Maria meter aqui um santo de espírito, qual o destino de Ricardo?
    Se for ruim a culpa é da lua. Foi da lua. Quando lho apresentaram em menino era tão galhardinho.
    Bj.

    ResponderEliminar
  11. A Lua é feiticeira, já o diz o povo.

    Beijos, Agostinho. :)

    ResponderEliminar