domingo, janeiro 04, 2015

Cruzinha (post com bolinha vermelha)


(Dina Goldstein)


CRUZINHA


Disseram-me mas eu não acredito que um tempo era tudo passado, os homens e as mulheres encontravam-se faziam ou não faziam amor e depois sorriam. Os homens, que raio, as mulheres, que raio, para mais a fazer ou não fazer. Que vagares e que modos os dessa gente sem propósitos, sem ambições nem carreiras, dispostos ao tempo e a sorrir como se o mundo fosse de alegrias.
Eu sei bem que é tudo assim como se vê, uns e outros e outras com agendas escondidas nos cus a fazer cruzinhas muito objectivas. Chefe de duas pilinhas e um telefone, cruzinha. Coordenador de tristezas e tempo deitado ao tempo, cruzinha. CEO da puta que me pariu, cruzinha. Depois um homem, uma mulher, copos e uma festa de escritório, o vinho, o Lopes que engraçado, vives aqui sozinho? Que casa tão grande, também adoro o Cole Porter, dá-me matulão, ai que doida.
Os cadernitos pretos estão sempre ao fundo da cama, o primeiro a acordar que o apanhe, é um igual ao outro, no quadrado branco à frente das letritas: já te fodi, cruzinha.

Nuno Camarneiro






Cruza as pernas, cruza o olhar, cruza o teu espaço com o meu. Cruzamos corpos, fluídos, gemidos e incentivos.
Simples. Tão simples. No final, basta uma cruz.

"Já te fodi, cruzinha."




12 comentários:

  1. Há cruzes que não são difíceis de suportar :)
    Beijinhos e boa semana Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando alguém não é promovido por não estar no livro de cruzinhas do chefe, é mau....

      Beijos, I! :)

      Eliminar
  2. .

    .

    . des.cartável . mais.do.que.deveria . o.sexo . entre.cruzes . assim apresentado . :) .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Descartável e calculista.

      Beijinhos, Paulo! :)

      Eliminar
  3. mas... bacanal? Ou que é lá isto?
    Cruzinha?
    Eu uso um V, de visto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, Rogério!! Parece impossível! :P

      Beijinhos e boa semana! :)

      Eliminar
  4. Com bolinha ou sem, com cruzes ou sem, com panos ou sem, tudo depende do verbo, do significado substantivo. Sem títulos nem submissões.
    Sem agendas debaixo de olho.

    ResponderEliminar
  5. Credo, Maria,
    É de mim ou está capaz de f.. alguém!?
    Terei eu, entendido o que deveras julgo ter entendido?
    Surpresa? Não, se estas coisas não são de hoje, nem tão pouco de ontem... sempre foi e assim será.
    Às vezes penso que quando não é, é que é exceção.

    Só me ficou uma dúvida: "as duas pilinhas"...

    bj amg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma amiga, Carmem. Felizmente, não eu...

      Beijos. :)

      Eliminar
  6. Sofá rasgado...
    (Que eu sou bem educado)
    Cruzinha!
    :)

    ResponderEliminar