quarta-feira, dezembro 31, 2014

Do dia derradeiro e do primeiro

(Babaroga Vitomirov)

PASSAGEM DO ANO

O último dia do ano
Não é o último dia do tempo.
Outros dias virão
E novas coxas e ventres te comunicarão o calor da vida.
Beijarás bocas, rasgarás papéis,
Farás viagens e tantas celebrações
De aniversário, formatura, promoção, glória, doce morte com sinfonia
E coral,

Que o tempo ficará repleto e não ouvirás o clamor,
Os irreparáveis uivos
Do lobo, na solidão.

O último dia do tempo
Não é o último dia de tudo.
Fica sempre uma franja de vida
Onde se sentam dois homens.
Um homem e seu contrário,
Uma mulher e seu pé,
Um corpo e sua memória,
Um olho e seu brilho,
Uma voz e seu eco.
E quem sabe até se Deus...

Recebe com simplicidade este presente do acaso.
Mereceste viver mais um ano.
Desejarias viver sempre e esgotar a borra dos séculos.

Teu pai morreu, teu avô também.
Em ti mesmo muita coisa, já se expirou, outras espreitam a morte,
Mas estás vivo. Ainda uma vez estás vivo,
E de copo na mão
Esperas amanhecer.

O recurso de se embriagar.
O recurso da dança e do grito,
O recurso da bola colorida,
O recurso de Kant e da poesia,
Todos eles... e nenhum resolve.

Surge a manhã de um novo ano.

As coisas estão limpas, ordenadas.
O corpo gasto renova-se em espuma.
Todos os sentidos alerta funcionam.
A boca está comendo vida.
A boca está entupida de vida.
A vida escorre da boca,
Lambuza as mãos, a calçada.
A vida é gorda, oleosa, mortal, sub-reptícia.


Carlos Drummond de Andrade


Assim se vive o dia primeiro, entupidos de vida, olhos e boca ávidos dela. Assim somos o que de nós fazemos e o que fazem de nós. Assim existimos.

12 comentários:

  1. E como a longo prazo já estaremos todos mortos...
    Vivamos o presente,
    Hoje, amanhã e sempre!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijinhos, meu caro e "velho" amigo!
      Feliz 2015 para ti e para os teus! :)

      Eliminar
  2. Abraço de Ano Novo com votos de muita felicidade.
    Feliz 2015.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, AG!

      Beijinhos e um 2015 muito feliz! :)

      Eliminar
  3. O poeta sepre deixando palavras que nos inspira Maria
    Gosto muito!
    Um lindo e abençoado Ano Novo.
    Que saibamos acolher os amanheceres tal como se apresenta e agradecer pela vida a cada manhã,
    Boa virada com abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A poesia é beleza.
      Um feliz 2015, com muita luz e alegria, Lis!

      Beijo. :)

      Eliminar
  4. Votos de um magnífico 2015, Maria, com muitas horas de felicidade e poesia (nem sempre sinónimos, mas a felicidade é uma forma de poesia e a inversa também é verdadeira).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, querido amigo! Que 2015 seja tudo o que tu quiseres!

      Beijos, Xil! :)

      Eliminar
  5. Não havendo seguro
    nem garantia de vida
    para comprar
    não há melhor alterntiva:
    gozar os dias
    que a cada um calhar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dia de cada vez? :)

      Beijinhos, Agostinho! :)

      Eliminar
  6. Diz ao meu irmão Drummond
    que o Novo Ano será bom
    que ainda estou empaturrado
    com a quantidade de vida comida
    que a vida é como ele diz
    que só bem digerida é que nos fará feliz
    que não haverá gula
    que o primeiro dia do ano
    não é o primeiro dia do tempo
    e que o primeiro mês
    se segue ao último que se foi, de vez...

    Quanto a ti, não te limites a existir
    e não é pelo olhos que a vida se emprenha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou sôfrega de vida, Rogério. Talvez por isso sofra a dobrar. Mas também aprecio as coisas a dobrar! :)

      Beijinhos e um ano de 2015 feliz! :)

      Eliminar