terça-feira, junho 23, 2015

Futuro

(Rob Gonsalves)

São 15 nomes. Perfilam-se Carlas, Carlos, Carolinas. Na sala, o quadro imaculadamente branco já ostenta, a negro, nome, código, duração e tempo de tolerância da prova.
É cedo. Professores vigilantes à porta e algumas, poucas, das caras cujos nomes constam da lista.
Ouve-se:
- Tchiiiii! De roupa nova para um exame!?
- Então, porque não? É mais importante do que uma saída. É o meu futuro!
- Futuro? Que futuro? Caixa do Pingo Doce?


Dos 15, vieram 12. Os outros 3 adiaram, no presente, o (não)futuro.



24 comentários:

  1. O futuro já não o que era. Mas o pessimismo enquanto filosofia imposta é uma valente bosta.
    Boa noite, Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, JM. Parece que se programa o desânimo...

      Beijos e um bom dia. :)

      Eliminar
  2. Esta postura é também uma forma de baixar os braços e fugir às responsabilidades e ao desafio que qualquer um de nós tem de enfrentar, o de criar o seu próprio futuro.

    Um beijinho, Maria

    ResponderEliminar
  3. E é fomentada pela maioria dos adultos, criando esta atitude de desistência.

    Beijos, Miss Smile. :)

    ResponderEliminar
  4. É dar-lhes uns calduços e dizer-lhes que nem só de Pingos Doces se faz um país. Há aí muito trabalhinho para fazer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há uma onda de negativismo por aí que desmotiva os miúdos. Por mais que se lhes diga que estudar lhes traz inúmeras vantagens, parece que não acredita.

      Beijos, Uvinha. :)

      Eliminar
    2. Nem eu, que sou um miúdo crescido, acredito!

      Eliminar
  5. Querida Maria Eu,
    O futuro é uma festa. Dias de escola são dias de festa. Dias de exames são dias de festa. Há coisas que se nos escapam. Outras deixamo-las escapar... sem fazer a merecida festa.
    Bom dia,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão verdade! Às vezes, dá uma saudade desses dias! (e o futuro é sempre uma festa, só por sê-lo)

      Beijos, Ente, e uma boa tarde. :)

      Eliminar
  6. Actualmente o futuro é contra nós...Mas valem mais as poucas coisas que fizemos ou vivemos que já ninguém nos tira!

    Bom São João, Maria!:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, Legionário!

      Continuação de bom São João! :))

      Eliminar
  7. Não costumo discordar, mas desta vez tem que ser :) Há muita gente muito bem preparada neste país que tem muito por onde singrar, dentro de portas :)

    Não obstante, o meu rapaz não saiu nada satisfeito :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sim, Ness! Nem por sombras posso concordar com este pessimismo!

      OH! Quem sabe sobe na 2ª fase!

      Beijos. :)

      Eliminar
  8. Pode ser que o futuro seja mais risonho mas o presente está a ser muito triste para a maioria dos jovens. Sei por experiência bem próxima .
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Façamos força para que sim, Fê! Pensamento positivo, dizem que ajuda!

      Beijos. :)

      Eliminar
  9. Se todos pensarmos dessa forma é que não há futuro. O futuro não é só amanhã, é também daqui a meses, anos e por isso todos devem estar no seu melhor. Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente, GM! Há que lutar, sempre!

      Beijos. :)

      Eliminar
  10. Uma das coisas que me irrita nas pessoas é o discurso negativo que normalmente compraram de outras que antes delas fizeram o mesmo e não sabem o que dizem (há quem saiba o que diz e tenha mesmo de ter discurso negativo, não são esses que me irritam, esses - se posso - abraço). Nós, como pais e mães, temos de limar as palavras antes de as atirarmos fora - tantas vezes na forma estúpida de piadas envoltas em auto-piedade e previsões negativas de futuro, elas serão apanhadas pelos nossos filhos, que as tomam como sérias. Acho perigoso.
    Gostei muito deste post, Maria.
    Um beijo. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toca, particularmente, quem tem filhos nos anos terminais do Secundário. Tanta desilusão a ser-lhes atirada!

      Beijos, Susana, e obrigada. :)

      Eliminar
  11. Não me choca a caixa do supermercado, mas choca-me a resignação e o conformismo perante ela. Choca-me a falta de curiosidade, a falta de interesse e a falta de imaginação. Choca-me que haja pais que se preocupem mais com os torneios de futebol onde os filhos participam do que com o estudo que eles deviam dedicar às provas escolares que têm de ultrapassar. Que raio de sonho andam eles a construir para si e para os filhos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo isso, Luís! Demasiada resignação! Dói, isso!

      Beijos e uma boa noite. :)

      Eliminar
  12. Jorge Luís Borges acredita que o Paraíso seria uma biblioteca...
    entro aqui e fico estarrecido, essa sala parece um Purgatório onde já estão os escolhidos a caminho do Inferno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinto o mesmo, Rogério. Parece que o paraíso é, agora, uma outra coisa que ninguém consegue explicar...

      Beijos. :)

      Eliminar