quinta-feira, junho 04, 2015

Encontro improvável

(Adalgisa Nery)



Ela vivia a Ocidente, ele a Oriente. Ela era temperamental e emotiva, ele racional mas delicado. Ela, mulher imersa em letras, sem nada saber de números, ele imerso em números mas amante de letras. Talvez fosse isso, o amor às letras, que os fez, um dia, olharem-se com olhos despidos do todo o mal e com o brilho intenso das estrelas. 


26 comentários:

  1. Maria gostei muito do seu Post, há encontros assim...o olhar de "coisas" que se reconhecem, que se possuem e se necessitam!
    E claro, com a música de Nick Cave as suas palavras cintilam mais ainda!:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coincidimos nos gostos musicais desde há muito, Legionário. :)
      (obrigada)

      Beijos e um bom fim-de-semana. :)

      Eliminar
  2. É... os extremos encontram-se ali... no improvável dos meios

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O amor é imprevisível. :)

      Beijos, noname. :)

      Eliminar
  3. Olhos despidos de todo o mal é mais intenso do que o brilho de Vénus ao cai da tarde :)

    ResponderEliminar
  4. Este post´s tem a mesma forma que o meu corpo e o meu coração tiveram (ou tem) um dia... um encontro improvável com um encaixe à medida da alma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ter sido muito bom, então. :)

      Beijos, S.o.l. :)

      Eliminar
  5. Querida Maria Eu,
    Não se encontraram a meio. Ainda bem.
    Um beijo,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Encontraram-se em parte incerta, de forma certa.

      Beijos, caríssimo Ente. :)

      Eliminar
  6. Estes encontros são maravilhosos, são uniões plenas da alma, que transcendem os toques de pele.
    Improváveis? Não. Agora que é estão para lá do entendimento, talvez.
    Lindo o teu conjunto:)
    Beijinho Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhos despidos de todo o mal são assim, capazes de união plena.
      (obrigada)

      Beijos, Sandra. :)

      Eliminar
  7. Encontro imediato de 1o grau. Que é assim uma coisa com números e letras.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Do mais 1º grau possível, JM! :)

      Beijos. :)

      Eliminar
  8. Sendo ela de letras e ele de números casavam na perfeição
    Lia-lhe ele os livros enquanto ela fazia de conta.

    Bj, Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Lia-lhe ele os livros enquanto ela fazia de conta." Coisa mailinda! :)

      Beijos, Agostinho. :)

      Eliminar
  9. Encontro provavelmente perfeito ;)
    Boa música!
    Beijinho Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece, pelo menos. :)
      Também adoro!

      Beijos,Té. :)

      Eliminar
  10. No sítio certo, no momento certo, bastou um cruzar daqueles dois olhares despidos do mal para que se encontrassem. Lindo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhares arrebatadores. :) Obrigada! :)

      Beijos, GM. :)

      Eliminar
  11. Os encontros improváveis conseguem ser tantas vezes mais intensos que os restantes.
    :)
    beijos Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tropeçar nos olhos de alguém e cair-lhes dentro! :)

      Beijos, JT. :)

      Eliminar