sexta-feira, setembro 19, 2014

Dos sonhos sem dono

(Irena Chrul)


Sentava-se na sala, sapatos de meio tacão, vestido abaixo do joelho, o cão no regaço. Tudo muito próprio. 
A cabeça?  A cabeça esvoaçava em aviões de papel com sonhos dentro!



4 comentários:

  1. Olá Maria.Eu sou a dona dos meus sonhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E és muito bem! Só faltava roubarem-nos os sonhos!

      Beijinhos Marianos, Til! :)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Os meus sonhos estão naqueles aviões de papel, em pleno voo! :))

      Beijinhos Marianos, Jorge! :)

      Eliminar