quarta-feira, agosto 19, 2015

Luz



“Não acendas a luz, a tua pele ilumina-me! Amámo-nos a noite inteira e de manhã dizes: “Amo-te mais do que nunca.” Desde o princípio, foi a exaltação, a desordem, a bebedeira dos sentidos, a concentração natural no que desejamos agora, a música toda dos corpos surpreendidos. Mas hoje não tenho palavras. Apenas idade, raízes que rebentam. Encontrei em ti um guia para a minha queda, que talvez exista, perfumada e ondulante.”


Casimiro de Brito





Acende a luz! Quero ver o seu reflexo em cada recanto da tua pele! Beijámo-nos, tocámo-nos, fundimo-nos um no outro horas a fio e não precisas dizer nada... Somos loucura, emoção, sobressalto permanente, numa dança tribal ao ritmo de tambores em corpos aturdidos.

Hoje, descobri as palavras para te definir e, no entanto, não as vou dizer. Vou apenas afundar o meu rosto no teu peito, imprimir os meus traços na tua pele. Encontrei em ti a parceria perfeita para a minha queda, que é real, doce e perturbante.

Maria Eu

20 comentários:

  1. Faz todo o sentido
    esse gesto contido
    descobrir as palavras para o definir
    não significa que se lhe ajuste a definição

    Podia ser que sim, pode bem ser que não

    (quadro terno, perfeito e a seu jeito)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Descobertas que se fazem tempo afora.

      (obrigada, muito)

      Beijinhos. :)

      Eliminar
  2. Gosto mais da versão da Maria Eu.
    Muito bem!!

    ResponderEliminar
  3. Fez-se luz!
    ( não artificial, claro)
    O acompanhamento musical é soberbo, Maria.

    E a entrada da tua casa está tão deliciosamente colorida e perfumada que convida a ficar. Ótima escolha para o cabeçalho.
    Votos de uma boa quinta-feira. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também adoro a música. Maria. :)

      Muito obrigada e sê bem vinda!

      Beijinhos. :)

      Eliminar
  4. Pele macia, horizonte de belezas,
    Delícias de vida, companheira, saborosa...

    Inexplicáveis momentos de ternura, de paixão,
    De corpos embriagados, em transe de comoção,
    Com gemidos e suspiros saltando à flor da pele...


    Gostei bastante do seu texto Maria, e hoje está um dia bem quente de Verão, talvez as minhas palavras acima sejam devido a este clima! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fáxabôr de pores no teu blogue!! :D

      Obrigada, Legionário! Um beijinho. :)

      Eliminar
  5. Não há luz mais bela do que a do amor :)
    Beijos Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a amis intensa e brilhante!

      Beijos, I. :)

      Eliminar
  6. Adorei a tua versão sobre uma sintonia mais que perfeita. Haveriam de ser todas assim :)) bj

    ResponderEliminar
  7. Há coisas inexplicaveis. Um sapo-rã a pedir o INEM?
    Eu tinha comentado a notícia, aqui! Por artes ocultas ...

    ResponderEliminar
  8. E continuam os fenómenos: um sapo neste lugar só pode dar azar.

    Com o quadro em contraluz há ummomento em que tudo brilha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que dá é sorte... :D

      Brilhar é fantástico!

      Beijinhos, Agostinho. :)

      Eliminar