sexta-feira, janeiro 22, 2016

Outra



(© Daniel Anhut)

Dou por mim outra. Acordo a cada manhã para fazer o mesmo trajecto, parar nos mesmos sítios de sempre, ocupar-me no trabalho de há longos anos, multiplicar-me em tarefas que usualmente me entusiasmam, ouvir as pessoas de quem gosto ou outras que sou forçada a ouvir... Falta-me o golpe de asa para deixar de ser a outra que dou por mim a ser.


38 comentários:

  1. Maria Eu....
    Viva tua vida normalmente, dando o melhor de si como fazes..... o resto,, o destino cuida.
    Seja você, sempre!!!
    A outra, quando for a hora, surgirá naturalmente!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida nem sempre pode ser a que escolheríamos. Sejamos o máximo que pudermos.

      Beijinhos, PDR. :)

      Eliminar
  2. :) olha, sounds familiar...

    beijo TuMaria...

    ResponderEliminar
  3. Para mim tu és a outra Maria, a que tem asas.

    Beijo, Maria Voadora. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elas estão lá, debaixo da blusa, prontas a soltar-se!

      Beijos, Teresa. :)

      Eliminar
  4. Não te falta golpe de asa! E sim, tu és brasa! E não permaneces aquém.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O teu olhar faz-me melhor do que sou.Ainda assim, obrigada!

      beijinhos, Luís. :)

      Eliminar
  5. Quando eu me pergunto quem sou eu, sou o que pergunta ou o que não sabe a resposta?

    Maria, identifico-me bastante com o seu texto!;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que somos todos um pouco assim.

      Beijinhos, Legionário. :)

      Eliminar
  6. nada nos obriga a seguir o mesmo caminho, para além de sempre fazermos isso

    amanhã onde viras à direita, vira à esquerda


    muito tempo atrás numa sessão de formação a formadora salientou isso
    numa sala sem lugares marcados, qd as pessoas se levantam para o coffee break têm tendência a sentar-se nos mesmo lugares quando voltam.

    E isso deu tema de conversa para o resto da tarde: Razões e consequências

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito difícil, Luís. Virar para o lado diverso da vida nem sempre está ao nosso alcance.

      Beijinhos :)

      Eliminar
  7. A mim falta-me o desencanto da rotina.

    Bom fim-de-semana, Maria Tu. :)

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  8. Parece-me já ter sentido isto em qualquer sítio! ;)

    ResponderEliminar
  9. Nunca seremos completamente outros
    foi o que (há muito)descobri
    mas até gosto que seja assim

    (o valor que mais preservo é a coerência)



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, nunca, e talvez não seja mau. Só cansa, de vez em quando, viver todos os dias...

      Beijinhos, Rogério. :)

      Eliminar
  10. Estou certa que um dia esse golpe de asa vai aparecer e dar-te alento, quando tu decidires que queres... Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querer nem sempre é poder, GM.

      Beijinhos :)

      Eliminar
  11. ~~~
    As pessoas mudam, evoluem com o saber vivenciado, com o conhecimento...

    Porém, dos valores fundamentais que prezamos, nunca devemos abdicar.

    ~~~ Força, coragem!

    ~~~~~ Beijinhos.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mudar de vida mantendo o que temos de melhor. :)

      Beijos, Majo. :)

      Eliminar
  12. O mais difícil na cirandagem diária,
    carrada esgotada, são as gravatas
    pintalgadas de sorrisos cariados
    E a gente a pensar obturá-los
    Irrevogavelmente!

    Boa segunda feira, Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fizeste-me sorrir, agora, Agostinho!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  13. SE "falta" qualquer coisa é porque se calhar ainda não chegou o dia....
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falta sempre qualquer coisa. :)

      Beijinhos, papoila. :)

      Eliminar
  14. Nunca fazemos o mesmo trajecto, Maria!
    Apenas parece.
    Beijo

    ResponderEliminar
  15. Tutu, se és tu duas vezes, é normal que nem sempre sejas tu e às vezes sejas tu... se é que me faço entender. nã creio em asas, creio em nuvens, e essas nã faltam, só tens de levar a escada :) beijos Tutu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D Mas que ideia fantástica! Preciso é de uma escada Magir bem comprida! ;)

      Beijos, Stromy boy. :)

      Eliminar
  16. Pelo que aqui vou lendo, e pelos seus comentários no meu blogue, gosto de si assim.
    Não sei se gostaria da outra...
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Pedro. É bom saber que damos de nós uma ideia gostável. :)

      Beijinhos e uma boa semana para si, também. :)

      Eliminar
  17. Há mal em querer ser outra e estar sempre igual?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não há mal mas não sei é se será possível.

      Beijos, Carla. :)

      Eliminar
  18. Às vezes (muitas ultimamente) sinto que não sou eu. Faço as mesmas coisas de sempre, mas quando olho para trás, parece que não estive lá, que não foi feito por mim. A rotina, a insatisfação toma conta de mim. Aí refúgio-me num submundo de indiferença. Passo pelas coisas sem as ver. Sem as sentir. Felizmente tenho o melhor captador de realidade. O meu filho mais novo que não me deixa permanecer ausente de mim por longos períodos.
    Beijinho Maria
    Belo texto. Excelente foto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os filhos são o que temos de melhor!
      Obrigada, Mafy!

      Beijos :)

      Eliminar