sexta-feira, janeiro 08, 2016

Fragrâncias

(Gérard Schlosser)

Da infância viajam o cheiro do frio invernoso (sim, o frio tinha cheiro a musgo nas paredes e a roupa seca junto à lareira), o odor dos biscoitos de limão nas tardes de Domingo (aqueles que se faziam de cor e se comiam até à mais mísera migalha em menos tempo do que o Diabo leva a esfregar um olho), a fragrância doce das açucenas florescendo nos canteiros sobranceiros à janela do meu quarto, o perfume suave do creme que a minha mãe usava no rosto.
Da adolescência, é a intensidade do aroma das mimosas em flor à mistura com o da maresia e a doçura inconfundível que rescendia das bolas de berlim acabadas de fritar, polvilhadas de açúcar e canela.
Hoje, o perfume inconfundível a evolar-se do pescoço à distância de um beijo.


29 comentários:

  1. Boa noite, Maria.
    Venho aqui e já vou que daqui a um bocado é outro dia.
    Vi, li e não ouvi. Nunca ouço na hora. Guardo para a sobremesa do almoço, de preferência. Ouço a musiquinha e andor.
    Quanto ao tema deixo apenas uma ideia, para não... As fragâncias também têm idade! Começam em bebé, crescem na infância, entontecem na adolescência, apuram-se na juventude, sublimam-se na... Não digo mais pois tu sabes e escreves.
    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu és tão amável, Agostinho! Muito obrigada!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  2. Antes de mais, fez-me relembrar Suskind e "O Perfume".
    Depois, escolheu uma das minhas músicas favoritas, que me acompanha há muitos anos.
    Embora eu prefira o dueto com David Silvyan.
    Bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fui ouvir essa versão. É linda, sim! :)

      Beijinhos, Pedro. :)

      Eliminar
  3. ~~~
    ~ No dia a dia, nem damos o devido valor à felicidade
    de tantos odores que nos deliciam e que participam no nosso bem-estar.

    Bom fim de semana, apreciando músicas e aromas maravilhosos.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Levam-nos aos lugares e às pessoas, os adores.

      Beijinhos, Majo, e um Domingo feliz. :)

      Eliminar
  4. Os cheiros e os aromas que permitem "viajar" sem sair do mesmo lugar. Só com as lembranças.

    Beijinho Tutu :)

    ResponderEliminar
  5. Era fevereiro, a avó levou o neto ao S. Brás em cumprimento da promessa pela operação à garganta, cumpriu o ritual que o rapaz, tinha 6 ou 7 anos na altura, não compreendia e depois foram os dois à barraquinha dos comes montada para a festa. Comeram um arroz de frango que perdura na memória, quatro décadas passadas. Isso e o cheiro às mimosas na manhã fria mas luminosa de inverno. O mesmo cheiro intenso quando pedala velozmente no monte nas manhãs de domingo.

    A memória olfativa é capaz de despoletar as recordações mais doces :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E fizeste um post! :)))
      O olfacto espoleta tantas lembranças!!

      Beijinhos, Ness. :)

      Eliminar
  6. Gosto das essências dos aromas, o ar à minha volta de cheiros distantes. E eles me transportam aos mais distantes lugares que estavam aparentemente adormecidos. São tantos aromas agora, deliciosamente perfumados que me remetem a varias recordações. Que nostalgia! Perfume são almas que se comunicam: são livres, alcançam voo...

    Maria, as manhãs têm seus cheiros, os bosques seus perfumes. Os campos seus aromas. Cada pessoa sua fragrância...a vida é feita de momentos!;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Doces, as tuas memórias com olfacto!

      Beijinhos, Legionário. :)

      Eliminar
  7. Maria, o cheiro é algo de tão deliciosamente pessoal e íntimo. A mim, remete-me para muitas memórias.
    Bom fim-de-semana!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes, até me comovo com um determinado cheiro.

      Beijos, Isabel, e bom Domingo. :)

      Eliminar
  8. O olfacto tem esse dom maravilhoso! Consegue transportar-nos no tempo de volta a outros lugares, às vezes longínquos.
    Beijinho Maria Tu :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foste embora, Té? Não consigo entrar no teu blogue.

      Eliminar
  9. Mudam-se os tempos, mudam-se as fragrâncias. E há cheiros que no levam sempre de volta a casa.

    Um beijinho, Maria :)

    ResponderEliminar
  10. Esta música também me traz cheiros...
    Tenho alguns parecidos com os teus!
    Um beijo, Maria.

    ResponderEliminar
  11. Querida Maria Eu,
    Sakamoto misturado com as suas palavras até ganha novo sabor.
    Bom fim de semana,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O sabor dos cheiros à mistura com o da audição. :)

      Beijinhos, caro Ente, e um bom Domingo. :)

      Eliminar
  12. "cheiro a musgo (...) o odor dos biscoitos de limão (...) a fragrância doce das açucenas (...) a maresia"... - bem, este post é delicioso só por isso ;)

    beijinho amigo

    ResponderEliminar
  13. o cheiro, o mais fiel dos sentidos... gostei, pra lá de tanto! beijo Tutu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fica na memória, no olhar, na pele... Obrigada, Stormy boy!

      Beijocas :)

      Eliminar