quinta-feira, maio 28, 2015

Carta de amor

(Vera Ferro)

Dearest

you were like bits of broken glass
when the jewelry box shattered
night & the ocean’s coldest shore

(love letter by Kristina Marie Darling)






Meu amor,

dói-me o peito de tanto que o meu coração bate em descompasso.
Li uma carta de amor, agora mesmo, áspera, de triste, bela, de intensa. Faltam-me, as tuas.

22 comentários:

  1. ...com letras impetuosas desenhadas com apaixonada afeição cheirando a ervas e a flores, cerrada em dobragens complexas firmadas a lacre...

    Gosto muito do Fagioli e do Porpora, mas tu sabes disso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essas cartas à moda antiga, cheias de palavras intensas...

      Beijos, Luís. :)

      Eliminar
  2. Li a Maria Eu, agora mesmo, angústia, azul, saudade. Faltava-nos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai, não me mimes muito que depois habituo-me... :) (muito obrigada)

      Beijos, caríssimo Ente, :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Faz-me falta, este canto virtual (obrigada)

      Beijos, Té. :)

      Eliminar
  4. Escreve-lhe uma de amor e saudade...Sabes Maria, eu cheguei a uma altura que aprendi a exorcizar o amor com monólogos.
    Não tardes, a resposta chega sempre entre um silêncio e outro.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não que dizer que a pessoa não me esteja próxima. Às vezes, tem-se saudades de pequenos detalhes. Ou grandes, conforme o ponto de vista.

      Beijos, Sandra. :)

      Eliminar
  5. Olá, Maria!
    Carta de amor "áspera, de triste, bela, de intensa" é garantia de coração e alma descompassados.
    Lembrei, não poderia ser de outra forma! do samba-canção criado na década de 40, que hoje é cantado por Bethânia, que, sabiamente, declama, pelo meio, Pessoa, trazendo à velha canção um brilhantismo insuperável e provando, se necessário fosse, que todos, os eternamente enamorados, rendemos louvores às cartas de amor - hoje, até podem ser e-mails ou simples sms ;)

    https://www.youtube.com/watch?v=HqcO0k1KKVA&list=RDHqcO0k1KKVA

    * e ... deste uma fugida até o blog =)

    um bjn amg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fantástica versão de carta de amor, Carmem. Obrigada!
      *claro! :)

      Beijos. :)

      Eliminar
  6. Por vezes ...não é por estarmos perto, que nos sentimos mais próximos da pessoa em questão!:)
    Olá Maria:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes, não. Por vezes habituamo-nos ao outro e descuramo-lo.

      Olá, Legionário. :)

      Eliminar
  7. Uma carta de amor é coisa de poeta. Se calhar o poeta anda adormecido, esquecido das palavras que fazem descompassar os corações.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar,Luísa. Ou adormecido ou cansado.

      Beijos. :)

      Eliminar
  8. Cartas que nos trazem palavras, sentimentos, emoções... Era bom que nunca se perdesse o hábito de trocarmos cartas, de amor ou não. Beijos Maria :)

    ResponderEliminar