domingo, dezembro 01, 2013

Das palavras amarelas

(Francis Picabia - Uma mulher feliz) 
 
En el cuarto amarillo

los amantes encienden las palabras.

Qué importa lo que duren, si prenden rápido,

si se tiñe la cama de reflejos de plata, azul, rojo,

naranja, si no suena otra cosa, si los miedos

se escapan y florecen

las quemaduras de la sábana.

Las palabras se afilan

Com fuego de palabras.


Vanessa Pérez-Sauqillo


As palavras dos amantes são feitas de paixão, por isso, ardem e incendeiam.

10 comentários:

  1. As palavras dos amantes (também) são feitas de paixão, por isso, ardem e incendeiam. As palavras dos amantes são feitas de entendimento, por isso a paixão é eterna

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom que fosse eterna...

      Beijinhos Marianos, Rogério! :)

      Eliminar
  2. As palavras se afiam

    com fogo de palavras .

    Os amantes ensaiam

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Belo, não é?

      Beijinhos Marianos, Legionário! :)

      Eliminar
  3. Os amantes podem entrar em mundos de temperaturas insuportáveis.

    Beijos.

    Adorei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podem, até, ficar reduzidos a cinzas e renascer delas, como a Fénix!

      Beijinhos Marianos, Pérola! :)

      Eliminar
  4. Passei para deixar um beijinho.

    As palavras dos amantes são como as flores a abrir :))

    ResponderEliminar
  5. O quadro de Francis Picabia é um complemento perfeito do poema. Nos seus matizes, Picabia parece ter captado as declinações das palavas da poetisa -- as declinações do fogo.

    Boa noite, Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pensei isso quando o escolhi para acompanahr este maravilhoso poema de paixão incendiária.

      Beijinhos Marianos, Xil! :)

      Eliminar