quarta-feira, março 30, 2016

O que vês da tua janela, Maria?

(daqui)

A sala está fria. Sento-me displicentemente à secretária, verifico a caixa de entrada das contas de email e abro um novo separador. A página do blog aparece ligeiramente desformatada. Mania de mexer no que está quieto. Clico no ícone que me leva à página em branco de uma nova mensagem. 

O que vês da tua janela, Maria? Olho para os vidros que ocupam o espaço frontal de lado a lado. Estão a precisar de ser limpos. Tem chovido e já há muito pó no ar. Dou-me conta de que nunca olhei verdadeiramente através desta janela. No entanto, já a abri e fechei inúmeras vezes. Até já a limpei cuidadosamente, com água e detergente, secando-a, de seguida, para logo lhe dar brilho com limpa-vidros e jornais velhos trazidos de casa. 
Ouve-se o ruído do trânsito, lá de baixo. Consigo distinguir o trabalhar característico do motor de um autocarro. Pelo horário, deve ser o que parte da paragem em frente para o hospital. Sempre que desço por esta hora vejo a Dona Gracinha, amparada pela filha, a subir o estribo demasiado alto para o seu metro e meio de gente curvado pelas mazelas da coluna. Vão visitar o vizinho, coitado, que está com um malzinho ruim, disseram-me, quando indaguei da sua saúde, estranhando-lhes as deslocações frequentes ao hospital.
Das vidraças empoeiradas, dizia eu, pouco vejo. Um prédio castanho onde pontuam varandas verdes, algumas ostentando plantas trepadeiras denotando pouca rega. Pensando bem, nunca vi ninguém a assomar a nenhuma delas. Talvez nunca tenha, realmente, visto nada desta minha janela, tão ampla e tão pouco usada.



36 comentários:

  1. De quando em vez é bom pararmos para observar.

    Um beijo, Maria!

    ResponderEliminar
  2. O problema Maria TU, é que não é só o que não vimos da janela, mas todo o resto que a correria, não nos deixa ver..

    abreijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Correr é o mote do mundo moderno...

      Beijos, noname :)

      Eliminar
  3. Tutu, tens que olhar mais vezes. É giro observar os ritmos das pessoas. Sempre os mesmos :)

    Beijoquinha Tutu

    ResponderEliminar
  4. Love that jazz piece . . . from such a great era.
    So saxy, so sexy.
    Thanks for sharing.

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Obrigada, Cuca, mas acho que foi mais o que não se vê através dela. :)

      Beijo :)

      Eliminar
  6. Maria, por vezes observamos menos o que está perto de nós e mais o que está a uma certa distância. Talvez isto se aplica um pouco à vida, na sua generalidade.
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porém, sem olharmos, podemos observar...

      Beijos, Isabel :)

      Eliminar
  7. "Quem me dera ser uma pessoa criativa"

    (do filme a Janela Indiscreta de Alfred Hitchcock.

    Um grande abraço, Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Existe algo mais importante que a lógica: a Imaginação. Se a ideia é boa, atire a lógica pela janela."

      Alfred Hitchcock

      Beijinhos, Impontual :)

      Eliminar
  8. Se pararmos um pouco, nos aproximarmos da janela e observarmos, quem sabe não vemos algums coisa, nem que seja o que queremos ver. Beijinho Maria

    ResponderEliminar
  9. Da minha janela vejo tudo
    ela é a minha sala de fumo
    de entre o qual vejo o mundo

    Verdade!
    A minha janela é o meu jornal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. SE tu o dizes, acredito, Rogério!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  10. Parece tudo igual mas na verdade tudo muda constantemente, incluindo nós...olhar e procurar de certeza que veremos coisas diferentes :)
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O nosso olhar, como diz lá mais em baixo o Mar Arável, é a nossa janela.

      Beijos, papoila :)

      Eliminar
  11. Vê mais profundo um janelo que o desafogo de um janelão.
    Bj.

    ResponderEliminar
  12. Da minha janela do gabinete só vejo prédios.
    Quase dá para ver o rabo do vizinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ups!! (e não tens vizinhas?) :P

      Beijinhos, Pedro :)

      Eliminar
  13. Já eu, vejo o cão da vizinha.... ninguém merece! É rafeiro e só toma banho uma vez por ano.
    As pulgas saltam, naqueles pêlo, que, pelo sim, pelo não, é o seu lar!

    Beijinhos senhora à janela *******************

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raio do miúdo que nem vê as flores do jardim da mãe!! Só o canito pulguento!!

      Beijocas, SOGzinho :)

      Eliminar
  14. A janelas são portas para o mundo, e nelas podemos colocar os nossos sonhos. Quando era pequena costumava sentar-me à janela para ver a noite a cair sobre mim. :)

    Um beijo nesse teu coração, Maria. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ver a noite cair é lindo. Façamos os sonhos crescer, menina bonita!

      Beijos, Castiel :)

      Eliminar
  15. Maria, existem manhãs em que abrimos a janela, e temos a impressão de que o dia está nos esperando. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Abramo-las sempre com esse espírito, então, Legionário!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  16. ~~~
    Ter uma janela em que podemos vislumbrar um panorama, é um luxo...

    Agora tenho uma, de onde posso admirar a baía de Lagos, porém, quando

    não a tinha, imaginava o mesmo visual - a imaginação é uma poderosa

    e brilhante janela aberta ao mundo!

    ~~~ Beijos amigos. ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haja imaginação, Majo!
      Ter uma janela para a baía de Lagos é fantástico!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  17. Respostas
    1. São sempre os olhos, ainda que haja apenas paredes.

      Beijinhos, MA :)

      Eliminar
  18. Volta a olhar, Maria, agora com outros olhos, quem sabe não descobres outras coisas? :))

    ResponderEliminar