domingo, julho 19, 2015

Pronome


(Alex Colville)


Tatuara o seu nome na alma por forma a não haver processo de o remover. Doravante, a sua alma deixaria de ser um nome abstracto para se transformar num pronome.


12 comentários:

  1. Querida Maria Eu,
    Assim passou a pessoal. E, talvez, a demonstrativo... de amor?
    Um beijo,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou talvez seja o seu próprio nome, numa afirmação de existência.

      Boa noite, caro Ente. :)

      Eliminar
  2. O que fica atrás de nós e o que jaz à nossa frente têm muito pouca importância, comparado com o que há dentro de nós.
    Bom domingo, Maria!:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente, Legionário!

      Boa semana. :)

      Eliminar
  3. Belos os espelhos

    quando fechamos os olhos

    ResponderEliminar
  4. Sabe bem vir aqui ler o que escreves ou o que deixas escrito, ver as tuas escolhas de pintura ou fotografia e ouvir a música por ti escolhida. Gostei Maria !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Ricardo! Fico feliz por saber que gostam do que escolho.

      Boa noite e uma boa semana. :)

      Eliminar
  5. E assim se pronominaliza a existência...

    Um beijinho, Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E assim se afirma a existência.

      Beijos, Miss Smile. :)

      Eliminar
  6. ...e apesar de pronome pessoal
    e de nome próprio há gente
    pelas esquinas do vento tratada
    de modo impróprio
    como se fosse nada: excedente

    Bj, María

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguma, sim, Agostinho, infelizmente.

      Beijinhos. :)

      Eliminar