segunda-feira, abril 07, 2014

Voltar

"- Se voltasses atrás no tempo, o que farias?" perguntou, abraçando-a.
"- Voltaria aos vinte anos, rumava a Sul, até à Meia-Praia, e deixava que o vento e o mar me abraçassem como abraçaram Sophia." respondeu.
"-Quem sabe estou lá, à tua espera... Procura um papagaio colorido no céu!" retorquiu, estreitando o abraço.


(Inos Corradin)

Terror de te amar


Terror de te amar num sítio tão frágil como o mundo 

Mal de te amar neste lugar de imperfeição 

Onde tudo nos quebra e emudece 

Onde tudo nos mente e nos separa. 


Que nenhuma estrela queime o teu perfil 

Que nenhum deus se lembre do teu nome 

Que nem o vento passe onde tu passas. 


Para ti eu criarei um dia puro 

Livre como o vento e repetido 

Como o florir das ondas ordenadas.


Sophia de Mello Breyner Andresen



24 comentários:

  1. Estamos sempre a chegar

    co a nossa Sophia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A chegar e a partir.

      Beijinhos Marianos, MA! :)

      Eliminar
  2. O disco está aqui:

    http://elementmusical.blogspot.pt/2013/12/jose-mario-branco-sergio-godinho-fausto.html

    (há que fazer publicidade ao meu estaminé, apesar de eu contar já com 1500 visitas diárias. eheheheh)

    Beijocas, ME

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um grande estaminé!! Merece publicidade!! :D

      Beijinhos Marianos, EM! :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Bonita, sim. Poética...

      Beijinhos Marianos, S*! :)

      Eliminar
  4. O mar, sempre o mar.
    Não se lhe pode fugir.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atracção fatal!

      Beijinhos Marianos, Pérola! :)

      Eliminar
  5. São abraços que dizem tudo! :)
    Beijinhos Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda que seja o último...

      Beijinhos Marianos, I! :)

      Eliminar
  6. Não temos sempre que deixar um comentário
    Ás vezes faz sentido, apenas, deixar... um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Outro para ti, Rogério!

      *Votos de saúde aí para casa!

      Eliminar
  7. Às vezes também penso em ir ao passado. Não para o mudar, mas para o reviver. E depois quero ir ao futuro experimentá-lo e regressar a correr.
    E quero muitas coisas parvas destas. :-)
    Por agora faço como o Rogério, fica um beijinho, Maria! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão bom querermos coisas assim parvas! ;)

      Beijinhos Marianos, Susana! :)

      Eliminar
  8. Maria surpreendeste-me com a qualidade de conjugação da tua publicação, o texto, o poema e a música e letra.
    Esta composição do álbum "Coincidências" de 1983, tem música do Milton Nascimento e é soberba.
    Infelizmente este álbum deve trazer más recordações ao Sérgio porque foi quando foi preso no Brasil por "inventada" posse de droga. É um dos seus melhores álbuns, para mim, claro !



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Emociono-me sempre que ouço esta música/canção. Toca-me profundamente.

      Beijinhos Marianos, Ricardo! :)

      Eliminar
  9. Estamos sempre a chegar aos lugares de onde nunca verdadeiramente partimos. :)

    Kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou talvez queiramos lá chegar...

      Beijinhos Marianos, Vénus! :)

      Eliminar
  10. Quando se ama tudo parece insuficiente, ao amado dá-se tudo :)

    Beijinho Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tiveres o dom da dádiva, sim.

      Beijinhos Marianos, VdT! :)

      Eliminar
  11. Sabes que afinal a utopia
    é voltar ao passado
    quando o presente é amargo
    e o futuro é mais do que incerto!
    A liberdade somos nós que a criamos
    Com os nossos atos
    com o nosso desejo
    com o nosso sofrer!
    Porque a vida deve ser vivida
    renovando-a
    desejando-a
    e ultrapassando a dor
    fisica ou espiritual...
    porque enquanto animal
    viver é ser racional!


    Beijinho Maria*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito sábias, as tuas palavras, Maria.
      Gosto de te ter aqui!

      Beijinhos Marianos! :)

      Eliminar
  12. Um poema belíssimo que Sophia dedicou à mãe.

    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Belo como tudo o que é de Sophia!

      Beijinhos Marianos, Lídia! :)

      Eliminar