segunda-feira, novembro 09, 2015

Doar estrelas

(Abbott Henderson Thayer)

The Giver of Stars

Hold your soul open for my welcoming. 
Let the quiet of your spirit bathe me 
With its clear and rippled coolness, 
That, loose-limbed and weary, I find rest, 
Outstretched upon your peace, as on a bed of ivory. 
Let the flickering flame of your soul play all about me, 
That into my limbs may come the keenness of fire, 
The life and joy of tongues of flame, 
And, going out from you, tightly strung and in tune, 
I may rouse the blear-eyed world, 
And pour into it the beauty which you have begotten.


Amy Lowell




O doador de estrelas

Mantém a tua alma aberta ao meu acolhimento.
Deixa que a quietude do teu espírito me banhe 
Com a sua frescura límpida e ondulante,
Que, de corpo lasso e exangue, eu encontre descanso, 
Estendida na sua paz, como  numa cama de marfim 
Deixa que a chama cintilante da tua alma brinque em mim inteira,
Que em mim possa descer a avidez das chamas, 
A vida e a alegria das línguas de fogo, 
E, ao abandonar-te, firmemente enlaçados e em harmonia, 
Eu possa despertar este mundo de olhos turvos, 
E nele derramar a beleza que tu geraste.

Amy Lowell traduzida por Maria Eu

20 comentários:

  1. Também é possível alcançar as estrelas na Terra.
    Gostei da tradução.

    Um beijinho, Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há quem as doe, imagine! :)

      Beijo, Miss Smile, e uma noite estrelada.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Estou encantada com Amy Lowell.

      Beijinhos, Observador. :)

      Eliminar
  3. Maria, por vezes posso não ter a certeza de nada, mas a visão das estrelas faz-me sonhar.

    Boa semana!:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É do brilho, não achas?

      Beijinhos, Legionário, e uma excelente semana. :)

      Eliminar
  4. Fez-me lembrar a Desiderata.
    Um poema que nos dá ânimo.
    Beijo, Maria.

    ResponderEliminar
  5. Mantenho e deixo

    Faço tudo que seja
    resposta a teus desejos
    expressos

    e a beleza que eu tenha derramado
    nada se compara a tão belos versos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem beleza derramada não seriam tão belos os versos.

      Beijinhos, Rogério. :)

      Eliminar
  6. Que a luz dessas estrelas iluminem os nossos caminhos. Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Daqueles momentos em que só o título prende logo a atenção.
    Muito bonito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabe bem imaginar que há quem distribua estrelas!

      Beijinhos, Pedro.

      Eliminar
  8. Gostava de ver essas estrelas. Sabia-me tão bem
    :)
    Um beijo Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que as vês, pelo menos de vez em quando.

      Beijinhos estrelados, I. :)

      Eliminar
  9. Que bela tradução! Muito bonito o poema!

    Beijinhos para quem espalha estrelas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico contente que tenhas gostado. :)

      Beijos, Graça, e uma noite com muitas estrelas.

      Eliminar
  10. Um amoroso anjo, a poeta que tu desencantaste.
    Há olhos onde brilham estrelas, Maria. Que sorte!

    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não são os anjos vizinhos das estrelas, Agostinho? :)

      Beijinhos. :)

      Eliminar