domingo, maio 11, 2014

Deita-te a meu lado

(Pablo Picasso)

Deita-te a meu lado
Deixa que decifre os teu segredos
entre beijos incendiários
Esqueçamos todos os medos
Lamba-se. Morda-se. Arranhe-se.
Rasgue-se. Crave-se. Grite-se.
Que nada reste de nós senão as rugas nos lençóis. 

(Maria Eu)

 

22 comentários:

  1. O Amor não tem outro desejo senão o de atingir a sua plenitude:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja o que for, a "plenitude" do amor...

      Beijinhos Marianos, Legionário! ::)

      Eliminar
  2. O amor não tem limites.

    Beijos observadores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não deveria tê-los.

      Beijinhos Marianos, Observador! :)

      Eliminar
  3. Tantos são os amores

    que não cabem nos lençois

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria "Tanto é o amor que não cabe nos lençóis".

      Beijinhos Marianos, MA! :)

      Eliminar
  4. Que bela é a cama em desalinho, pintada pela tela quente do amor! :-)
    Beijinho, Maria! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Belíssima!

      Beijinhos Marianos, Susaninha! :))

      Eliminar
  5. A pintura, portanto, de um quadro, onde a tela são os lençóis, e as tintas, palavras incendiadas.

    Boa noite, Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma pintura em tons de fogo, sempre. Talvez com um pouco de azul, de quando em vez!

      Beijinhos Marianos, Xil! :)

      Eliminar
  6. Da maneira como trepámos pelas paredes... os cortinados já eram.
    Lençóis? Quais lençóis?
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quais cortinados? A minha janela só tem persianas.

      Beijinhos Marianos, Rui! :)

      Eliminar
  7. Palavras que sugerem a viajam a sublimes momentos...
    Paixão e partilha...
    Não há melhor ;)

    Beijo grande Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há MESMO! :)

      Beijinhos Marianos, Nikita! :)

      Eliminar
  8. Bonito convite, Maria! Nada melhor que as palavras para se amarrotar os lençóis. :)

    Kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amarrotar palavras e corpos, numa luta de corpos sem vencedores nem vencidos.

      Beijinhos Marianos, Vénus! :)

      Eliminar
  9. Os lençóis contam histórias de fogo e de paixão, de amor e de partilha:)))
    Gosto deles amarrotados :))
    Muito bonito Maria! :)))
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os lençóis, tal como os corpos, não podem ser lisos, isentos de qualquer marca. A sê-lo, nada acontece...
      (obrigada)

      Beijinhos Marianos, I! :)

      Eliminar
  10. .

    .

    . na cumplicidade nos protegemos de tanto mundo . por vezes . i.mundo .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uns braços que nos rodeiam, uma protecção terna.

      Beijinhos Marianos, Paulo-Intemporal! :)

      Eliminar
  11. Belo e quente poema.

    Luanda.
    dosamoresmeus.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!


      Beijinhos Marianos, Luanda dos amores meus! :)

      Eliminar