segunda-feira, maio 05, 2014

Como matar pardais





 (Cândido Portinari - espantalhos)

Vieram até mim em busca de como matar pardais, como se alguma vez eu soubesse, ou pudesse matar pardais! Fosse de palha e seria espantalho de campo de milho, não para afugentá-los mas para que viessem pousar-me nos ombros e chilrear-me aos ouvidos as suas histórias de voos...

12 comentários:

  1. Nem sabe a memória o que este seu post me levanta... um dia destes eu falarei sobre isso, e aviso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aguardo, curiosa! :)

      Beijinhos Marianos, Rogério! :)

      Eliminar
  2. Dizia Bachelard: "O dinamismo do ar sente-se insultado pelos pássaros prisioneiros." Há que libertá-los, pois, não espantá-los, senão acolhê-los.

    Bom dia, Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de pássaros. Gosto de os ver voar. Gosto de imaginar as histórias por detrás dos seus voos.

      Beijinhos Marianos, Xil! :)

      Eliminar
  3. Histórias lindas que nos transportam para outras paisagens :))
    Beijinhos Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dos sonhos... :)

      Beijinhos Marianos, I! :)

      Eliminar
  4. Pardais...frágeis animais
    que nas searas colheis
    sementes e vegetais,
    Quero que vós saibais
    que comigo conviveis!

    O espantalho que ali está
    serve para vos despistar
    pois aquilo que colheis
    custou muito a trabalhar!

    Mas...pardais! tem mais espécies
    Como aqueles que governam,
    são pardais que com falácias
    nossas vidas nos infernam!

    A esses bem gostaria
    de apertar-lhes o pescoço,
    mas nunca os tragaria,
    não dariam grande almoço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os pardalões a que te referes nunca pousariam junto a mim.

      Beijinhos Marianos, "Maria"! :)

      Eliminar
  5. Sem quere competir com o teu Claude Debussy, aqui ficam os Magna Carta e o seu Scarecrow

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bom! Obrigada!

      Beijinhos Marianos, Ricardo! :)

      Eliminar
  6. Pois... não te estou a ver espantar pardais nem espantar nada. De ti vejo mais o jardim onde as borboletas vêm pousar. :-)
    Beijo, Maria linda!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje já ganhei o dia! :))))) Obrigada, Susana! :)))))

      Beijinhos Marianos, menina das flores! :)

      Eliminar