terça-feira, outubro 07, 2014

Foi a saudade

(Nini Theilade - Ballets Russes, 1935)

Quis Achar Teu Corpo  

Quis achar no teu corpo uma loucura nova
alguma coisa viva
que lá não estava
e que era só minha
e que eu te emprestava.

Então, deu-me saudade
do tempo em que teu corpo
fruta à prova
já era, por si só, uma loucura nova.

Renata Pallottini, in 'Ao Inventor das Aves'




Para além da saudade, encontro o teu corpo, a cada vez uma loucura nova.

8 comentários:

  1. A ausência é uma dor que nos aperta o peito, por dentro.
    E a saudade é a intensidade dela...
    Não poeta, não encontras nada
    a não ser a lembrança desse corpo e das loucuras tidas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, Rogério!

      Beijinhos Marianos! :)

      Eliminar
  2. São as lembranças na pele que nos fazem ter saudade :)
    Beijinhos Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na pele, na carne, nos ossos, no olhar...

      Beijinhos Marianos, I! :)

      Eliminar

  3. E às vezes basta tão pouco, um toque, um olhar, para que tudo recomece... como se fosse algo novo.
    (Sigur Rós... gosto!) :)

    Beijinhos
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Basta um dedo a encostar na pele...

      Beijinhos Marianos, Afroditezinha! :)

      Eliminar
  4. São tão perigosas as saudades..E, como já disse a Afrodite, basta um pequeno click para voltar tudo ao de cima ;-)
    Bjs

    ResponderEliminar