quarta-feira, outubro 08, 2014

Da nostalgia

(Tom Van de Wouwer)


Há o tempo em que as maçãs rescendem à doçura do açúcar misturado com canela. Um tempo breve em que os sentidos estão sempre despertos, o olhar brilha mais, o sorriso é mais aberto e, no travesseiro, há sempre a forma das nossas cabeças juntas.


8 comentários:


  1. Pois eu sinto por vezes nostalgia de quando ia apanhar as maçãs empoleirada na macieira... ah, e a minha avó me deixava polvilhar de canela os pratos de arroz doce para a sobremesa de domingo... :))

    Beijinhos com sabor a canela
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cheirinho bom, o da canela!

      Beijinhos Marianos doces! :)

      Eliminar
  2. É sempre tão profundo
    doce, bonito
    isto
    é aquilo a que chamo
    interregno para coisas belas

    ResponderEliminar
  3. Antes dos marmelos, vêm as maças...Adoro o cheiro das maças assadas com canela!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo bom! :)

      Beijinhos Marianos, Tio! :)

      Eliminar
  4. Rogério, não sei o que fiz ao teu comentário! :( Era tão bonito!
    Obrigada!

    Beijinhos Marianos! :)

    ResponderEliminar
  5. Que texto bonito, doce e aromático. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Luisa! :)

      Beijinhos Marianos! :)

      Eliminar