sexta-feira, outubro 10, 2014

Do amor

(Victoria Selbach)

Passara creme no corpo, perfumara-se, calçara as meias de liga acabadas de comprar. O vestido era discreto, as botas de cano alto nada extravagantes. 
Despiu o vestido de uma só vez, a roupa interior em gestos rápidos e nervosos, as botas num repente. Deixou as meias.
"Tira as meias." disse-lhe ele."Quero sentir as tuas pernas."
E ela tirou-as.

10 comentários:

  1. Se fosse apenas paixão
    seria com meias... ou não

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meandros dos sentimentos.

      Beijinhos Marianos, Rogério! :)

      Eliminar
  2. Isso é que foi começar e andar.
    Vestiu as meias, o vestido e as botas, e pumbas, no parágrafo seguinte já estava toda nua.
    Ai Uva, Uva, onde está o teu romantismo?
    Tirei-o. Como as meias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há muito caminho andado entre o vestir e o despir, acredita. :)

      Beijinhos Marianos, Uvinha! :)

      Eliminar
  3. Tudo o que dá trabalho despir e levar tempo para o fazer, aguça a vontade e o desejo de amar. Que saudade que eu tenho dos espartilhos ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, Ricardo, mas existem espartilhos lindos ainda hoje...
      Beijinhos Marianos! :)

      Eliminar
  4. Sorri...(consegues imaginar a marotice no meu olhar?) :)
    bji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Consigo, pois! ;)

      Beijinhos Marianos, miúda! :)

      Eliminar
  5. Cheguei aqui pelo link no blog da Afrodite para recolher pistas. Para já, aqui foi onde fiquei com mais dúvidas, espero que o tema central seja o Amor... e quero voltar para confirmar e descobrir mais do A vez da Maria.
    Gábi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o "A"mor, sim! Obrigada, Gábi! Ando meio sem tempo mas também irei até ao teu cantinho. Afinal, cruzamo-nos em vários locais da blogo! :)

      Beijinhos Marianos! :)

      Eliminar