sexta-feira, fevereiro 14, 2014

Enleio


 (Horatiu Lazar)

Pétalas, meus lábios, roçando nos teus 
Centelhas, teus olhos, ardendo nos meus 
Asas, os meus dedos, aflorando os teus 
Lança, a tua língua, enfrentando a minha

Abismo, o meu sexo, engolindo o teu. 

Maria, Eu

 

16 comentários:

  1. Respostas
    1. Há abismos assim... :)

      Beijinhos Marianos, Legionário! :)

      Eliminar
  2. Adorei a foto e a visualidade dos versos :) e não é que todos nós desejamos o ... abismo :)

    Beijinho Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, VDT!
      Sim, presumo que seja! :)

      Beijinhos Marianos! :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Ao ritmo do coração!

      Beijinhos Marianos, MA! :)

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Arrepios bons, espero! ;)

      Beijinhos Marianos, Pérola! :)

      Eliminar
  5. O problema não é o abismo... é não ter onde cair.
    :)

    Beijinhos Rui Pascoalinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, mas este abismo tem rede! ;)

      Beijinhos Marianos, Rui! :)

      Eliminar
  6. Boa noite,
    A língua não tem ossos, mas é forte o suficiente para fazer vibrar o coração e muito mais.
    Abraço
    ag

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fonte de intensidade...

      Beijinhos Marianos, ag, e obrigada pela presença! :)

      Eliminar
  7. Lindíssimo, Maria! Em abismos destes quem não quer cair? E o Bolero, sempre maravilhoso ouvir!
    Bom fim de semana. :-)
    Susana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Susana!
      São abismos doces, estes...

      Beijinhos Marianos e um excelente fim de semana para ti também! :)

      Eliminar
  8. E de repente o frio foi-se embora...
    Quando falaste em centelhas ainda cheguei a pensar em.... ... ... ... labaredas!
    O poema é teu?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é meu! Até lá fui pôr o nome... :P

      Beijinhos Marianos, Tio algarvio! :)

      Eliminar