domingo, junho 05, 2016

Presença

(Nguyen Thai Tuan)


A ausência é a mais dolorosa das presenças.


36 comentários:

  1. Respostas
    1. Resta, por vezes, o desejo.


      Beijinhos, Agostinho :)

      Eliminar
  2. a presença actual da minha dor de costas, diz-me o contrário... mas a ausência de quem me faça uma massagem, diz-me isso mesmo...
    beijos Tutu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma massagem! Um reino por uma massagem!

      Beijocas, Polvinho vertebrado :)

      Eliminar
  3. A distância "aguça" o valor da presença,e a melancolia,realça a dor da ausência...
    Bom Domingo, Maria:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não fossem as ausências, valeriam tanto as presenças?

      Beijinhos, Legionário :)

      Eliminar
  4. Bom domingo, Maria Eu!
    Um beijinho, com Incubus incluído.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom fim-de-semana, Observador.
      Incubus é muito boa música, não achas?

      Beijinhos :)

      Eliminar
  5. Tão verdade... Há quem diga que a ausência é a presença da ausência.
    Ai aquela música, Maria. :)
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquela bruma que não larga quem sente essa presença ausente...
      Também adoro! :)

      Beijos, Isabel :)

      Eliminar
  6. ~~~
    ~ Uma verdade muito verdadeira, ME,
    porém, fica poética assim expressa.

    ~ Dias muito aprazíveis.

    ~~~ Beijinhos. ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de fazer poesia. :)

      Beijinhos, Majo, e obrigada. :)

      Eliminar
  7. Uma frase muito acertada e por vezes triste, gostei, bjs

    ResponderEliminar
  8. A presença ausente. Terrível, Maria, muito.

    Beijos. Boa semana

    ResponderEliminar
  9. Uma verdade inquestionável.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem nunca sentiu a dor da ausência presente?

      Beijinhos, Pedro, e bom fim-de-semana. :)

      Eliminar
  10. que esse sentimento se mantenha afastado o mais possível, de qualquer ausência que me faça feliz.
    Beijos

    ResponderEliminar
  11. De facto, dói. De uma dor inconsolável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maior, ainda, se a ausência for definitiva.

      Beijos, Luísa :)

      Eliminar
  12. as palavras ditas por ti são as mais bonitas...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhhh! Obrigada, Tristan. Muito!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  13. O assunto é muito sério e acho que todos nós temos que "dar a mão à palmatória", Maria Eu. :(
    Quantas vezes estamos acompanhados e até por quem nos é muito querido e nos "ausentamos", mantendo-nos no mesmo lugar ! Claro que há quem atribua a "culpa" à Internet, mas a verdade é que se há "culpados", somos mesmo nós ! :((

    Beijinhos presentes ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos temos um pouco de culpa nessas ausências, sim, Rui.

      Beijinhos gratos :)

      Eliminar
  14. Maria, acredite que há presenças bem mais dolorosas. Imagino que saiba disso...
    Uma boa Terça-feira :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Paulo, sem dúvida!

      Beijinhos e um bom fim-de-semana alargado. :)

      Eliminar
  15. Te vi no Pinta amores da Luisa e vim te conhecer! Lindo aqui, perfeita frase! bjs, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pela visita e pelas palavras, Chica!

      Beijos :)

      Eliminar
  16. Aprendi, de muito pequenino
    que a saudade é um sentimento que nos limita, nos amarra
    Desde aí, para sobreviver, treinei à brava
    Daí, hoje,
    não há ausência que me perturbe
    excepto a minha falta de presença

    ResponderEliminar