sábado, setembro 03, 2016

Não foi Setembro. Quem sabe, Outubro...

(Lester Rapaport)


Doeu-lhe Agosto como há muito lhe não doía mês algum. Abateu-se sobre ela uma solidão acompanhada, feita de conversas sobre receitas de salmão e bolo de chocolate, risos agudos, músicas de altifalantes e buzinas em cortejos festivos de casamentos. Sacudia a cabeça como que a tentar acordar daquela dor fina que lhe tolhia as pernas e lhe dava um leve esgar de sarcasmo permanente nos lábios. Desejou Setembro. Porém, entrado o novo mês, apenas as pernas começaram a sentir um pequeno alívio, fruto do milagroso gel de aloé vera que Joana espalhava, a cada fim de tarde, com mãos leves e quentes. Quem sabe, em Outubro...


20 comentários:

  1. Há sempre mais um mês...e a esperança é a última a morrer.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando já se passou a idade média da esperança de vida, começa a ser tudo mais difícil, papoila.

      Beijos :)

      Eliminar
  2. Já não pode ser em Setembro?
    Maria, ainda faltam vinte e sete dias...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei, Isabel. A mulher de quem falo tem muitos Agostos vividos e poucos para viver, já...

      Beijos :)

      Eliminar
  3. Agosto é terrível para a boa circulação...
    Estamos a viver os últimos dias de verão, há que aproveitá-los.
    Um bonito texto que nos recorda os diferentes sentires de um verão quase passado...
    Dias muito agradáveis, ME.
    Beijo.
    ~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quando a idade é muita, piora.
      Obrigada, Majo!

      Beijos :)

      Eliminar
  4. Como te compreendo... um cansaço!!!

    Beijinhos de outubro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mobilidade reduzida pelas dores nas ancas, pelas pernas cruzadas por varizes. Ver alguém envelhecer com dores, também dói.

      Beijos, Graça :)

      Eliminar
  5. E, de espera em espera, se vai gastando a vida.

    Um bom domingo

    Lídia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma vida que já tem tanto de vivida...

      Beijos, Lídia, e obrigada :)

      Eliminar
  6. Estamos no início de Setembro, embora estes primeiros dias ainda nos “cheire” a Agosto, ou seja, para a maioria das pessoas, são férias, e já são os últimos, ou seja, anunciam o trabalho. Como o ciclo de vida das pessoas é cada vez mais feito pelos media, ou melhor, por uma combinação entre o que dá na televisão, o que aparece e se discute nas "redes sociais" (que acaba também por ir parar à televisão), e em muito menor grau, o que aparece nos jornais, há uma simbiose profunda entre a "produção de estados de alma" e o consumo desses mesmos "estados de alma".

    Boa semana, Maria:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa semana, Legionário! E bom Setembro!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  7. A ansiedade mata... quando tomada em doses mensais!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou a rotina imposta pelas limitações físicas...

      Beijos, Stormy boy :)

      Eliminar
  8. Mau... Maria!
    Não fiques assim, como dizes, de desejo em desejo, sem completude nem plenitude, no reino da procastrinação. Se não...

    Bom regresso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sou eu, Agostinho. É alguém que já viveu muito mais do que eu.

      Beijinhos e bom Setembro :)

      Eliminar
  9. Haja esperança e quando menos se espera, tudo muda :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que assim seja, GM, embora não seja muito previsível.

      Beijos :)

      Eliminar