sexta-feira, julho 08, 2016

Herberto Helder com pronúncia do Norte (Movimento "Queremos ouvir os bloggers a declamar poesia".)








(...)
A terra é alta.
Tu és o nó de sangue que me sufoca.
Dormes na minha insónia como o aroma entre os tendões
da madeira fria. És uma faca cravada na minha
vida secreta. E como estrelas
duplas
consanguíneas, luzimos de um para o outro
nas trevas.

Herberto Helder






Vincent van Gogh

Movimento "Queremos ouvir os bloggers a declamar poesia", criado pelo Pipoco Mais Salgado.

50 comentários:

  1. Não imaginava a tua voz com sotaque do Norte! Que bonito! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O sotaque, sim. :)

      Beijos, Carla, e obrigada. :)

      Eliminar
  2. Marioca, tens a voz exactamente como eu imaginava: firme e certa.

    Tão bom, o poema que escolheste!

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E estranha... :P
      Obrigada!

      Beijos, Lindinha :)

      Eliminar
  3. A pronúncia do norte sempre me deixa melancólica, talvez porque a perdi por esses caminhos por onde andei, de pronuncias diferentes, não menos belas, mas não a minha.
    Gostei de te ouvir Maria TU e gostei do que escolheste para te apresentares.

    Beijo em TU

    ResponderEliminar
  4. Que emoção conhecer a tua voz, Maria, depois de "tantos" anos a conhecer as tuas palavras e a tua doçura e generosidade.

    E que projeção, que firmeza! Uma excelente voz para declamar HH, que é um poeta exigente.

    (adoro a forma como vocês aí no norte pronunciam a palavra "como", o primeiro "o" fica "u", é tão bonito)

    Um beijinho, querida Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou-te contar um segredo: detesto a minha voz! Soa-me tão, mas tão estranhamente mal! :P
      Muito obrigada!

      Beijos, Susaninha :)

      Eliminar
  5. Gostei da tua voz cheia de estrelas, Maria. :)

    Uma noite iluminada assim, para ti.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pela tua generosidade, Teresa!

      Beijos e um final de tarde feliz. :)

      Eliminar
  6. Potentíssima a voz e maravilhoso o poema. Obrigado, Maria.

    ResponderEliminar
  7. Herberto Helder... é especial!
    Tu és especial :)

    Beijos de luz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os teus olhos fazem-me especial!

      Beijos com amizade :)

      Eliminar
  8. és tu, sem papas na língua e voz límpida, Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Papas na língua não tenho, isso não! :)

      Muito obrigada, ana!

      Beijos :)

      Eliminar
  9. Muito bonito, Maria! E que voz... :))

    ResponderEliminar
  10. Maria este post tem quatro dimensões, deste corpo ao poema que escolheste, que é muito bonito.
    Toma lá um beijo mulher do Norte :))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Sandra, pelas tuas sempre generosas palavras!

      Beijos repenicados :)

      Eliminar
  11. Sabes o que é que a tua voz podia ser, querida Maria? Um belo marcador de um livro de poemas, com uma pequena fita de cetim atada a um rebuçado :)
    Bonita voz a tua - segura, doce, bem colocada, sentida. Quase que me atrevo a pedir-te que emprestes também a tua voz às bonitas palavras que aqui nos deixas.

    Temos declamadora :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Miss Smile, deixas-me sem palavras e comovida. Gosto tanto de ti!

      Beijos. Muitos. :)

      Eliminar
  12. Gostei muito da tua ''pronúncia do norte''...
    Que ideia excelente ideia!
    Ficamos a conhecermo-nos melhor.
    Beijinho.
    ~~~~

    ResponderEliminar
  13. Maria, a tua voz é como te vejo, Enorme. A escolha, excelente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu é que me vês com muita doçura, Cláudia!
      É muito bom ler-te por aqui! Ainda bem que abri comentários a anónimos!

      Beijos :)

      Eliminar
  14. Só descobri agora o movimento, gostei muito da tua voz e de como declamas, grande ideia :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma ideia engraçada, sim! :9

      Muito obrigada, Gábi!

      Beijos :)

      Eliminar
  15. Gostei do poema e da pintura de Van Gogh, bjs amiga

    ResponderEliminar
  16. Muito bom, e a imagem escolhida complementa na perfeição...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Cláudio! Tu tens uma voz de actor profissional!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  17. Gostei da escolha e da forma como foi dito o belíssimo poema de Herberto Helder.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  18. E que voz Maria, poema sombria mas bonito.
    Um bom dia.
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, mas o poema tem duas estrelas a luzir!!! :)
      Obrigada, Ursinho!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  19. É BOM ouvir a voz de quem somente conhecemos o nickname e a escrita ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste, Rui!
      Obrigada!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  20. palavras que se encaixam em mim, hoje em dia, na perfeição!

    -___-

    bom dia

    ResponderEliminar
  21. É pá eu também sou do norte! :))

    Gostei muito de ouvir-te, Maria. Tens uma voz serena, doce. A tua voz é o poema. :)

    Deixo-te um beijo no coração. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O norte é grande, carago! :P

      Obrigada, doce Castiel. Muito.

      Beijos ternos :)

      Eliminar
  22. Respostas
    1. Obrigada, capitã dos mares da blogo!

      Beijos :)

      Eliminar
  23. Este poema tocou-me profundamente!

    Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que agradeço, Maria Eduarda!

      Beijos :)

      Eliminar
  24. "A terra é alta" e HH é uma força da natureza.
    Não sei "cumo" nem por quê pressentia-te em terra moura e, afinal, descortinadas as palavras no tom e no som, cheguei-se à essência da tua fibra. Entre "andámos" e "andâmos" vai uma imensidão de variantes e cambiantes que nos encantam. Gostei muito e completaste, perfeitamente, com o despenteado Van Gogh.
    O ar dilatou-me o espaço e perdi-me, rarefeito de rede, perdido no real. E voltei.
    Bj, Maria Eu.

    ResponderEliminar