sexta-feira, maio 27, 2016

Amor marítimo


(imagem daqui)

Sentavam-se, a cada Junho, lado a lado, a mão direita dele repousava no joelho dela que espreitava, de uma brancura nívea, abaixo da fímbria do vestido azul, enquanto a mão esquerda dela, por sua vez, lhe enlaçava os dedos. Havia algum tempo que ficavam ali, no molhe sobranceiro ao mar agitado, tendo por música de fundo as ondas a chicotearem as rochas verdes de limo e as gaivotas em conversas de tom agudo. De quando em vez, olhavam-se, e era impossível alguém não sorrir vendo-os a olhar-se, tal o brilho que ambos irradiavam. 




Muitos anos volvidos, diziam os passantes avistarem um homem e uma mulher que, a cada tarde de Junho, nadavam lado a lado no mar em frente ao molhe, entre carícias e beijos.

33 comentários:

  1. One of my favorite artists, one of my favorite songs.
    xx

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Para lá do que os outros possam ver.

      Beijinhos, Pedro :)

      Eliminar
  3. Poderia esse amor ser terrestre, teria o mesmo brilho. Felizes os que sabem manter acesa a chama. .)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma chama que nem o mar apaga.

      Beijos, noname :)

      Eliminar
  4. Dos amores que perduram para todo o sempre. Gostava que o meu fosse assim :)

    ResponderEliminar
  5. Maria, gosto tanto dessa canção... E o Junho está quase a chegar. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o calor, o mar a brilhar sob o sol...

      Beijos, Isabel :)

      Eliminar
  6. Há recordações que o tempo não leva.

    Há amores que vivem para sempre.

    Há pessoas que marcam a nossa vida para a eternidade.

    Há cheiros que perduram.

    Há locais que a memória não apaga.

    Há histórias em que não basta mudar a página.

    Há olhares que serão sempre cúmplices.

    Há sorrisos entre carícias e beijos, que serão sempre "a linha mais bela"


    Bom fim de semana, Maria :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E como é bom, ter essas histórias para contar, Legionário!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  7. deixarás a vida ainda mais bela do que,
    entraste nela. Uma só coisa nos torna
    assim num todo, e essa coisa é o amor.

    beijo; maria

    fazes-me falta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando amamos, tocamos a vida e marcamo-la indelevelmente, assim como a nós mesmos.

      Beijos, Tristan. Também gosto de te sentir desse lado. :)

      Eliminar
  8. Junho não tarda e o ar marítimo, como um feitiço, voltará a favorecer o amor. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A cada vez, um novo amor para criar histórias mágicas.

      Beijos, Luísa :)

      Eliminar
  9. Bom dia, Maria. Como sempre, a escorrer beleza o teu texto que eu a correr sem esperar outra onda...

    Poucos sabiam
    quando os viam,
    sentados no cais,
    em serena espera.
    Extasiados
    na marmórea contemplação
    mútua.
    No desejo que o mar os fizesse comuns,
    par,
    e lhes desse guelras de amor.

    Depois mergulharam,
    só depois,
    de bocas coladas,
    o
    mais
    fundo
    que puderam ter,
    em apneia,
    no vermelho estrelado do mar.

    Apenas a gente cega ficou,
    esquecida,
    no cais a tactear
    horizontes do passado.

    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com umas sombras e rimel nos olhos ainda o mergulho será melhor. Pode ser que se sente no meu cais o par, num destes dias.

      Eliminar
    2. Poeta, é oq ue és, Agostinho! :)

      Beijinhos :)

      Eliminar
  10. Uma descrição magnífica de um momento, Maria Eu ! :) ... que pelos vistos se perpetuou na memória imaginativa das pessoas !

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lendas que encantam, Rui.


      Beijinhos e obrigada :))

      Eliminar
  11. Nunca pensei
    e por isso não sei
    como se constrói uma lenda
    Se assinalares o lugar
    digo de mim para mim
    talvez assim

    Eu iria lá
    digo-te já

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Irás, Rogério, com a tua amada.

      Beijinhos :)

      Eliminar
  12. Um texto magnífico! A roçar a magia...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  13. Tão lindo, Maria.
    O amor permanece...

    bjn amg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para lá dos tempos...

      Beijos, Carmem, e obrigada :)

      Eliminar
  14. Maria: o amor sobrevivendo sempre...contra a tudo e contra a todos...e a seu favor principalmente!!
    Adorei tudo por aqui.
    ab

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há alguns amores que vão além do próprio amor.

      Obrigada, Lia. Beijinhos :)

      Eliminar
  15. ~~~
    Muito interessante!

    Um imenso, belo e perene amor

    celebrado anualmente naquele lugar especial,

    onde tudo começou e ficou registado em memórias inolvidáveis...

    Aplaudo a tua imaginação criadora, ME.

    ~~~ Beijinhos. ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um amor particular.

      Obrigada, Majo!

      Beijinhos :)

      Eliminar