quinta-feira, maio 12, 2016

Rumo ao Sul (2)

(Salvador Dali)


Chegara ao Sul. Ao contrário do que esperava o céu não azulara e o vento, sempre louco, punha em reboliço o vestido vermelho, sem que pudesse, sequer, imitar a pose sexy de Marilyn Monroe, com os vasos de tulipas amarelas numa mão, enquanto a outra apertava ao peito o xaile preto, dedos cerrados em volta do punho lavrado da adaga de prata, lábios coloridos pelo batôn.
Perseguira-a a imensa fadiga que a levara a partir com tudo menos coisas de préstimo. Pensando bem, o vestido, o xaile, as botas de montar, os vasos de tulipas, o batôn e a adaga eram, de facto, uma lista. Uma lista tão imprestável quanto ela. Ainda assim, voltou atrás, abriu a mala do carro, e arrastou, a custo, a rede que um dia destinara pendurar em dois coqueiros.



19 comentários:

  1. “Porém, seja o que for: / Mude-se, por meu dano, a Natureza; / Perca a inconstância Amor; / A Fortuna inconstante ache firmeza; / E tudo se conjure contra mi, / Mas eu firme estarei no que emprendi.” Luís Vaz de Camões - Ode

    Maria, não interessa o que se trata de levar a termo: o que interessa é perseverar até ao fim;)
    Com paciência e perseverança muito se alcança )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão adequado, esse poema de Cmões!

      Beijinhos, Legionário :)

      Eliminar
  2. ~~~
    Desespero...

    Pode acontecer a qualquer pessoa...

    ~ Beijinho.
    ~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei bem se é desespero ou raiva. :)

      Beijos, Majo :)

      Eliminar
  3. Não acredito que não haja saída para o problema, caramba.
    Aliás, basta contemplar a tela do Dali ao som do Coltrane para que o céu pleno de azul se nos ofereça.
    Desconfio que a saga há-de ter mais capítulos com soluções alternativas. Isso dos coqueiros já foi...
    Bj, M.

    ResponderEliminar
  4. Chegou! Agora vamos ver o que faz...
    Não se pode fugir eternamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem força para resistir.

      Beijos, papoila :)

      Eliminar
  5. O céu acaba sempre por azular e em breve ela poderá dar uso à rede. Estou certa disso. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tenho as minhas suspeitas, Luísa.

      Beijos :)

      Eliminar
  6. Don't know that Dali work. Absolutely amazing.
    Thanks for adding that Coltrane piece.
    So nice.
    xo

    ResponderEliminar
  7. Estou curioso para perceber o que vai agora acontecer...
    Bfds

    ResponderEliminar
  8. Um vestido vermelho é sempre uma boa opção :)

    Beijocas Tutu

    ResponderEliminar
  9. Coltrane também estará na lista... algures, ai de ti :D
    estou sentado, tenho tempo, assim que quiseres, beijos Tutu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabe bem, Coltrane...

      Beijocas, rapaz das tempestades :)

      Eliminar
  10. Partiu, mas o vento acompanhou-a. E eu que julgava que lá para as terras a sul, o vento não chegava...
    A irreverência de Dali diz tanto!

    bj amg

    ResponderEliminar