domingo, agosto 31, 2014

Nostalgia


(Ana Barros - flores da praia de Esposende)




 
Rescendem a flores, as memórias. Ao tempo em que o Verão entrava pelos nossos olhos adentro  na areia de uma praia cheia de luz, quando ainda havia gaivotas na polpa dos dedos. Eram as horas da languidez absurda da ternura e da cegueira absoluta da paixão. Era o tempo dos dias felizes.



 

8 comentários:

  1. O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...

    Belo texto que combina na perfeição com as flores da praia de Esposende (a qual me diz muito).

    Bom Domingo Maria:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A saudade é uma parva, caneco! :p
      A foto é muito bonita, a condizer com a praia onde cresceram as flores. :)

      Beijinhos Marianos, Legionário! :)

      Eliminar
  2. Esse tempo dos dias felizes já lá vai... mas podemos sempre tentar o impossível.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podemos sempre recordar...

      Beijinhos Marianos, Rui! :)

      Eliminar