terça-feira, agosto 12, 2014

Do imaginário infantil ao Pop não convencional

José Rodolfo Ontiveros desmonta algumas figuras que animaram a nossa infância revelando-as de forma, no mínimo, irreverente. Profanity Pop é o nome da exposição. Porque gosto de desafios ao que é politicamente correcto, deixo algumas das imagens.

Branca de Neve. Aquele príncipe era demasiado bem comportado!


Pateta e Donald. Isto explica as vozes estranhas!


Minnie e Margarida. Bem me parecia que elas não ligavam grande coisa ao Mickey e ao Donald!



As princesas, nos copos, com Frida Kahlo. Corações partidos?


Uma música retirada da banda sonora de uma Branca de Neve bem fora do estilo clássico!

14 comentários:

  1. Competindo com Kim Kardashian, a Branca de Neve parece preparar-se para editar o seu próprio álbum de selfies: dos livros de histórias aos reality shows, portanto. Afinal, as novas gerações passam quase directamente de uns para os outros -- para muitos, afinal, estas ficções televisivas são, mesmo, os novos contos de fadas.

    Boa noite, Maria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho este trabalho extremamene crítico da imagem delicodoce que sempre foi "impingida" às crianças pela Disney. Não que entenda que a infância deva ser cheia de realismo crú mas o "algodão doce" bem que podia ser acompanhado de, pelo menos, um chocolate amargo.

      Beijinhos Marianos, Xil! :)

      Eliminar

  2. Gosto bastante deste tema da Florence...
    E as imagens... estão um must! Mas melhor ainda estão os teus comentários!!

    Beijos repenicados em ti
    (a parte do repenicado faz parte da banda sonora do beijo) lol
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ando a sair da casca, não ando, amiga? :P

      Beijinhos Mariano-Pop! ;)

      Eliminar
  3. Muito interessante mesmo ! As imagens são muito boas e Rodolfo Ontiveros deu completamente a volta ao texto, como soy dizer-se. Muito bom e bem complementado com excelente música.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste, Ricardo!

      Beijinhos Marianos! :)

      Eliminar
  4. Maria, a fertilidade da tua imaginação é tremenda! Muito bem "agarrados" os teus comentários às lindas imagens do nosso imaginário infantil...reparo hoje que para aquela Branca de Neve o príncipe encantado não dá, só mesmo sete anões e mesmo assim sabe-se lá como...o Pateta e o Donald representam bem a premonição dos tempos modernos, bem acompanhados pela Minnie e Margarida a representar o amor no feminino...Quanto às princesas, são mesmo daquele tempo porque as princesas modernas não precisam de ter o coração partido para se enfrascarem daquele jeito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deu-me para isto, que queres?? :P Sorrir é preciso! :)

      Beijinhos Marianos, Maria! :)

      Eliminar
  5. Fico a pensar qual seria a legenda se a Maria tivesse colocado também o Capuchinho Vermelho...!:)
    O post "Retrato" colocado em 09/08/014 desapareceu Maria?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez: Lobo, acho melhor correres que hoje estou com uma fome devoradora! ;)
      Desapareceu, sim. A dona do retrato achou melhor ficar no escuro. :))

      Beijinhos Marianos, caro Legionário! :)

      Eliminar
  6. Parece que estou a ouvir a Branca de Neve a dizer para a Frida Kahlo: "bebo para afogar as mágoas, mas as danadas aprenderam a nadar"!

    :)

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei porquê, imagino a Branca de Neve desiludida porque o príncipe, afinal, gostava mesmo era dos anões! :P

      Eu sei, estou um bocadito parva... :P Será do champanhe? ;)

      Beijinhos Marianos, JM! :)

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Curiosa, pelo menos. :)

      Beijinhos Marianos, MA! :)

      Eliminar