quinta-feira, julho 17, 2014

Dos dias de não-alternância

 (Jiri Borsky)

Havia dias em que ele a amava mais. Dedicava-lhe versos, escolhia músicas para ela ouvir, queria-a por perto a toda a hora, não resistia a mandar-lhe beijos...
Outros, eram dela. Se houvesse mais palavras doces seriam dela para lhe dizer, se houvesse mais intensidade no olhar, no tocar, no beijar, seria dela...
Mas os melhores de todos os dias eram aqueles em que ambos se amavam para além do imaginável, num corpo a corpo que lhes enchia a alma.



20 comentários:

  1. O meu primeiro pensamento foi "A Barca dos Amantes" (Sérgio Godinho), depois fiquei a ver passar o(s) comboio(s).
    :)
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A barca já por aqui ando, algures! É das músicas que mais me comovem! :)

      Beijinhos Marianos, Rui! :)

      Eliminar
  2. Para mim não há outra forma de viver o amor, uns dias deles, outros dela e depois os outros, em que os dois se tornam o dobro. :)
    Beijinho Maria :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu sabes... És intensa! :)

      Beijinhos Marianos, I! :)

      Eliminar
  3. A alternância e a sua importância para se alcançar um momento final - a comunhão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, "Maria"! :)

      Beijinhos Marianos! :)

      Eliminar
  4. Um homem quer ser o primeiro amor de sua amada... Uma mulher quer que seu amado seja seu último amor...:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Disso não sei nada, Legionário! Presumo é que todos queiram ser amados.

      Beijinhos Marianos! :)

      Eliminar
  5. Like!

    Beijinhossssssssssssss***************************

    ResponderEliminar
  6. Que significado terá a escadinha se eles são tão enormes e o barco tão baixinho? Dúvidas, a minha vida de casada com um designer gráfico traz-me estas dúvidas... gráficas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahah! :) Tu és mesmo uma mulher prática! As visões dos artistas são muito particulares... :)

      Beijinhos Marianos, Uvinha dos pés suados! :P

      Eliminar
  7. dias de não-alternância
    dias de coincidência plena

    (seguiste a minha recomendação, e valeu a pena)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)))) Foi mesmo por tua sugestão que surgiu o post! Obrigada! :))))

      Beijinhos Marianos, Rogério! :)

      Eliminar

  8. Nem apetece acrescentar mais nada e ficar aqui só a contemplar (te)
    Mas para não entrar muda e sair calada (e entalada) deixo-te um beijo ao som desse tango lindíssimo que me "leva" para os braços do Al Pacino.

    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim, leva-me para uns braços bem reais! :))

      Beijinhos Marianos, Afrodite musical! :)

      Eliminar
  9. Respostas
    1. Acho alternância adequado. Umas vezes ele, outras ela, outras ambos a amar mais! :)

      Beijinhos Marianos, MA! :)

      Eliminar
  10. Infelizmente nem todos os parágrafos se conseguem ter e quando um deles falha sente-se um vazio que faz doer !!!
    O Tango é a música sensual do Amor, mas ouvi-lo tem de ser em Paris !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu prefiro o tango em Buenos Aires...

      Beijinhos Marianos, Ricardo! :)

      Eliminar