terça-feira, fevereiro 14, 2017

O acidente de Cupido

(daqui)

Marta e João conheciam-se há bastante tempo. Nunca tinham, contudo, olhado um para o outro com outros olhos que não os de cordial vizinhança. Aproximava-se o dia de São Valentim, aquele tão falado em tudo o que era rede social, canal de televisão, anúncios de perfumes, chocolates, peluches e afins. Marta sentia-se inquieta e João não se sentia menos. Se ela acordara mais alegre e vestira uma saia florida, combinada com uma blusa branca e um casaco vermelho, ele trauteava Velvet Underground desde cedo e perfumara-se com Only, da Givenchy. Saíram de casa com um sorriso nos lábios e uma estranha vontade de dançar. A chuva dera uma trégua e a temperatura parecera ter adoçado para os ver passar. Ela vinha do número 100, 3.º Esq., ele vinha do número 100, 1.º Dto.. Tudo se conjugava para que se cruzassem ao subirem a rua em direcção ao auditório musical. Sim, porque os dois tinham comprado bilhete para o concerto de piano com obras de Beethoven que começaria dentro em pouco. Ele seguia em passo largo, ela em passinhos miúdos, evitando as fendas da calçada, não fossem os tacões dos elegantes sapatos estragarem-se. Quase se ouvia a excitação no ar. Ambos de faces rosadas pela caminhada, ambos felizes e expectantes. De repente, um ruído ensurdecedor. Estavam a centímetros um do outro. Marta sentia a fragrância de Only. João podia ver uma nesga do rubro do casaco dela. Olharam para cima. De encontro à parede do prédio, Cupido gemia, ferido, perdido o arco, caídas as flechas. Suspiraram em simultâneo e seguiram caminho, entrando ele pela porta principal e ela pela do lado direito. Não se sabe se Cupido recuperou a tempo de juntar os dois.


42 comentários:

  1. Consta, que um pequeno empreiteiro
    a quem há muito não lhe era adjudicada obra.
    olhando a brecha
    foi correr à pressa,
    comprar uma rosa.

    Entregou-a à companheira
    e disse-lhe sorrindo

    "Toma, meu amor. Agradece ao cupido!"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com o mal de uns vem o bem de outros.

      Beijinhos, Rogério :)

      Eliminar
  2. O Cupido tropeçou... são coisas que acontecem, são os ossos do ofício. Comigo, ele já tropeçou uma vez ou duas. Enfim, coisas de amador. Mas, como o João e Marta, a cena vai ser repetida, não vai? Please, querida Maria...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um tonto, este Cupido! Por agora, quem teve sorte foram o José e a Maria. Quanto ao João e à Marta, ele ficou a remoer! ;)

      Beijos, querida Miss Smile :)

      Eliminar
  3. Cupido falhou, mas afinal acontece a todos, quem sabe se no final recuperou a tempo...bjs amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um criançola é o que ele é! ;)

      Beijos, Zulmira :)

      Eliminar
  4. Maria, se vires o cupido, aconselha-o a ir à miltiópticas.

    Texto engraçadissimo, estou ainda a rir ahahahah

    Breijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que se calhar usa lentes e caiu-lhe uma! ;)
      Obrigada, noname!

      Beijos :)

      Eliminar
  5. Perfect, and soooo funny.
    Great Van Morrison selection, too.
    This is my favorite Valentine's Day message, by far.
    I hope your are surrounded by love, my dear.
    You are special.
    You get my kisses and hugs . . .
    X O X O
    ❤️

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Thank you!
      Fortunately, I'm surrounded by love all my days. :)
      I wish you all the best and loads of love.

      Kisses, Rick :)

      Eliminar
  6. Ups! :)
    Um concerto extra (o da parede).

    Gosto, Maria.
    E o/a Bee[thoven] há-de dar conta do recado, acredito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)))
      Obrigada, Henrique. Pela presença e pelas palavras!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  7. Belíssimo e divertido.
    Gostei muito, Maria.
    Beijos.
    ~~~

    ResponderEliminar
  8. é o problema de estarem sempre a olhar para o telemóvel, já nem o cupido se safa de ficar estatelado...
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Modernices! Pfffffffff!

      Beijocas, Stormy boy :)

      Eliminar
  9. Hummmm !!!!Deve ter sido um Cupido à moda antiga...os de agora, para não se estatelarem, já trazem airbags...não vão os possíveis casais armarem-se em difíceis..:P

    bom dia

    -____-

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheheheh! Se calhar tens razão!

      Beijinhos e uma boa noite, Moonchild. :)

      Eliminar
  10. Este cupido deve ser da equipa do meu... bêbado, zarolho, com parkinson e tem dias que até o Alzheimer se manifesta...
    ;) Bom dia, Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Achas que façamos um grupo de protesto contra os Cupidos azelhas? ;)

      Beijos, Olvido, e boa noite. :)

      Eliminar
  11. É o frenesim dos tempos modernos. Com tanta solicitação e também tanta concorrência, o pobre Cupido já não dá conta.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provavelmente desfaleceu, o pobre! Cansaço, pois!

      Beijos, Luísa :)

      Eliminar
  12. Maria, isto aconteceu quando o GPS do Cupido avariou.:)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que eu digo: modernices! :))

      Beijinhos, Legionário :)

      Eliminar
  13. Não tenhas dúvidas, que sim ! Se há uma coisa que o Cupido tem é uma boa memória própria e o condom de a transmitir aos outros !
    Se ambos o viram, mesmo que naquele estado, ou até mais por isso, não o, nem se, esquecerão jamais ! ... A próxima oportunidade será decisiva, te garanto ! :))

    ResponderEliminar
  14. depressa e bem...nem o pobre Cupido.
    beijinho, Maria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito casal para flechar, coitadito!

      Beijos, Mia :)

      Eliminar
  15. Claro que recuperou a tempo!! A esta hora já têm dois filhos: um menino e uma menina. E dizem as más línguas que o menino tem a carinha do... Cupido.... eh eh eh eh...

    Muito criativa, esta Maria....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caramba, Graça! Isso é que é um "fast-forward" verdadeiramente rápido! :D

      Beijos e muito obrigada :)

      Eliminar
  16. "não fossem os tacões dos elegantes sapatos estragar-se."
    "estragarem-se"
    Falamos no plural...
    O resto está giro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha! Um(a) anónimo(a)! Que giro!
      Já corrigi. Grata.

      Boa tarde :)

      Eliminar
  17. Ora, que rico texto...
    O dito, a fazer algum trabalho de intermediação, quanto e a quem cobra, Maria?
    Tenho a acrescentar um facto. Hoje, espalhei-me ao comprido, não numa parede mas sim no chão da rua. Olhei para o lado e não vi ninguém. Antes e depois. Que terá sido? Distração ou rasteira?
    Bj.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhhh! A sério? Espero que não te tenhas magoado, Agostinho!
      Huuuummmm... Serás uma espácie de Cupido? ;)

      Beijinhos :)

      Eliminar
  18. Relato maravilhoso.
    Não seria a primeira vez que o Cupido demasiado caprichoso tem um penoso encontro à parede de um prédio, enquanto está a prodigalizar sem pensar a suas flechas de amor. Se calhar um primeiro amor entre jovens não sobreviverá o embate, mas todos sabem, um verdadeiro amor vence sempre.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, alfacinha!
      O Cupido não é muito de fiar, como temos constatado pelos comentários. ;)

      Beijos :)

      Eliminar
  19. Olá Maria....
    Coitado não estivesse a olhar para o telemóvel que nada lhe acontecia.
    Kis:=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AvoGi, estes Cupidos modernos são uns desajeitados e uns dependentes da tecnologia!

      Beijos :)

      Eliminar
  20. Desastrado, o Cupido... Mas tenho a certeza de que recuperou para juntar esses dois...
    Gostei muito do texto.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem no Cupido já se pode confiar! ;)
      Muito obrigada, Graça!

      Beijos e uma noite feliz :)

      Eliminar