quarta-feira, fevereiro 08, 2017

Diz-me

Diz-me

Diz-me, amor
onde
fica
o lírio roxo
do 
teu
sexo túrgido
na sede
do 
meu.

Diz-me, amor
onde
encontro
a alma branca
do
pássaro 
azul,
tu.




(Loui Jover)



-

29 comentários:

  1. O que de mais belo tem o poema, não é a pergunta
    mas a resposta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou a procura da resposta...

      Beijinhos, Rogério :)

      Eliminar
  2. Romantismo com uma pitada de erotismo.
    Gostei!

    ResponderEliminar
  3. Como diria David Mourão Ferreira, nem todo o corpo é carne. Às vezes, é um céu aberto, suspenso no limiar de um beijo - do desejo da alma branca de um pássaro azul.
    Esta é uma das minhas músicas preferidas de Aretha Franklin.

    Um beijinho, querido Raio de Sol :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada como a alma de um pássaro à distância de um beijo.
      Minha, também!

      Beijos, querida Menina Sorridente. :)

      Eliminar
  4. “O erotismo é uma das bases do conhecimento de nós próprios, tão indispensável como a poesia.” Anaïs Nin

    Belo Post, Maria:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está-nos na pele. Cabe-nos ter consciência dele ou não.

      Obrigada, Legionário!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  5. Such a great post.
    I love Aretha's version of my favorite song.
    You are so romantic.
    Thank you, baby.
    xoxo

    ResponderEliminar
  6. Uma canção belíssima,
    um 'post' de um erotismo amoroso perfeito...
    Belo, Maria.
    Bj ~~~

    ResponderEliminar
  7. O título também poderia ser outro :

    "Em busca do lírio roxo da tua alma branca"

    (Bonito, sim !!! )

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bonito é o título que tu encontraste! :)

      Beijinhos, Rui, e obrigada. :)

      Eliminar

  8. Texto e contexto brilham, Maria, até no mais negro da noite.

    Diz-me.
    Quando no laço do abraço
    se encontra resposta
    está dito.


    Bj.

    ResponderEliminar
  9. O nu com o nu
    a céu aberto
    no outro lado do cais
    Bj

    ResponderEliminar
  10. talvez com tempo possas descobrir...
    poema envolvente e encantador

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou já descobri e reitero a beleza da procura.

      Beijinhos, Manuel :)

      Eliminar
  11. Nem sempre encontramos o que desejamos...
    Excelente poema, gostei imenso.
    Bom fim de semana, amiga Maria.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Procure-se. Sempre.
      Muito obrigada, Jaime!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  12. Respostas
    1. Uma busca permanente que alimenta a paixão, o amor.

      Beijos, mamã nortenha! :))

      Eliminar
  13. QUEM PROCURA SEMPRE ENCONTRA, BJS AMIGA E BOA SEMANA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Partamos do princípio que sim. :)

      Beijinhos, Zulmira, e uma excelente semana. :)

      Eliminar