sexta-feira, novembro 25, 2016

O estranho caso de Tagik, o berbere contador de histórias - A rainha Aliyyah


(Tamara Natalie Madden)



Havia tanto tempo que Jabalamar, o escudeiro do rei, se não via longe do seu amo que dera em perseguir a rainha. Convencera-se que aquele diplomata não passava de um charlatão que, como outros antes dele, ficara ofuscado pela beleza negra e radiosa de Aliyyah, encontrando um subterfúgio para afastar o rei. Enviara, por isso, um pássaro azul de entre aqueles que costumavam esvoaçar pelo palácio e vinham comer à sua mão, com o intuito de o encontrar, guiando-o de volta à ilha.

Enquanto isso, a rainha Aliyyah ouvia as estórias do diplomata, de olhar desperto e coração inquieto pelo seu rei que tanto se demorava. 

- E como haveis ficado tão sabedor das coisas desses mundos distantes, Senhor?

Com um sorriso misterioso, qual prestidigitador, o estrangeiro retirou da túnica um livro com capa de couro velho e título gravado a ouro

- Eis um dos mais belos registos dessas coisas, Alteza!

- “O homem das quatro vidas”, leu a rainha.

E, como um grão de areia do deserto do Sahara soprado pela mais forte das tempestades, Aliyyah viu-se transportada para uma biblioteca onde as estantes ligavam o chão a um tecto tão alto que tocava o céu





O estranho caso de Tagik, o berbere contador de histórias

24 comentários:

  1. O estilo de escrita do autor faz-me lembrar Záfon.
    Bjs, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Serei Záfron(a), então! ;)

      Beijinhos, Pedro :)

      Eliminar
  2. :)))
    Maravilhosa, a rainha.
    E conseguiste ligar a estória!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falta saber se a rainha e o rei conseguirão encontrar-se no labirinto.
      Obrigada, Capitã!

      Beijocas :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. O teu pássaro e o teu livro é que me ajudaram, Luísa! :)

      Beijos

      Eliminar
  4. Ainda vamos ter por aqui um Prémio Nobel da Literatura dos Blogs;)
    Bom fim de semana, Maria:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheheheh!
      Bom fim-de-semana, Legionário. Não deixes que o vento te leve, a não ser que seja para junto da tua rainha! :)))

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Uma teia belíssima, como a rainha Aliyyah (e que nome e imagem fantásticos).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Escolhi o nome pelo seu significado:superior, nobre. E também porque me pareceu harmonioso.
      Quanto à imagem, depois de muita procura, dei com os olhos nela e pronto, tinha que ser esta! Ainda por cima, para além de bela, tem um pássaro azul No ombro.
      Obrigada, Xil. Muito.

      Beijinhos e uma boa noite :)

      Eliminar
  6. curtinha, mas tão boa a história.

    beijos Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas são as que a antecedem!
      Obrigada, Urso Misha!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  7. Tão bom Maria. Vamos ver o que se segue :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, GM! Já passou pela Flor e pelo Manel.

      Beijos :)

      Eliminar
  8. Bela história!
    Então aquele cheirinho a Ulisses no início é absolutamente fabuloso.
    Que maravilha, Maria Eu.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Impontual. Muito. Fico sem jeito...

      Beijinhos :)

      Eliminar
  9. ai Tutu, se nã és tu a dar-nos rainha e ordem na leitura :)
    muito bom, uma delicia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, pois! Mataste-me o rei e deixaste chorosa a rainha! Raio de polvo sem coração!

      Beijocas :)

      Eliminar
  10. Tinha de ser a Maria Eu, tu, a dar-nos o rosto de ébano e azul. E mais, transportá-lo por magia ao seu coração.
    Li tudo, de fio a pavio, a arder de tanta imaginação.
    Parabéns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agostinho, fico sempre sem saber como agradecer as tuas palavras. É bom lê-las, obrigada!

      Beijinhos :)

      Eliminar
  11. Gosto de histórias bem contadas como esta.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata, Graça!

      Beijos e uma óptima semana para ti, também. :)

      Eliminar